fbpx
PUBLICIDADE

Vereadora Márcia Taschetti é alvo de busca e apreensão por suspeita de rachadinha

Marcia Taschetti, vereadora
Foto: Vera Jursys/CMG
Compartilhe
PUBLICIDADE
Previous slide
Next slide

Polícia apura se parlamentar se apropriava de salário de ex-funcionária

O GOE (Grupo de Operações Especiais) da Polícia Civil cumpriu mandados de busca e apreensão, no gabinete da vereadora Márcia Taschetti (PP), na Câmara Municipal, nesta terça-feira (28). A parlamentar é investigada por suspeita de rachadinha.

O Ministério Público do Estado de São Paulo e a Polícia Civil apuram se Márcia se apropriava de parte dos salários de seus assessores, em esquema que seria comandado por seu chefe de gabinete, Diego Vilani. A denúncia foi apresentada por uma ex-assessora de Márcia.

Nas redes sociais, Márcia divulgou vídeo durante protesto de funcionários demitidos de organizações sociais. Ela confirmou que o celular pessoal dela está sob posse dos investigadores.

“Não adianta fazer busca e apreensão na minha casa no dia do ato. Entreguei meu celular. Mandei revirar meu escritório”, afirmou.

Reportagem no SP2, da TV Globo, aponta que a denunciante informou que, oficialmente, recebia salário mensal de R$ 4 mil para trabalhar para Márcia. Contudo, ela era obrigada a devolver R$ 4 mil.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
Previous slide
Next slide
Compartilhe
VEJA TAMBÉM