fbpx
PUBLICIDADE

Valdemar menospreza apoio de Bolsonaro a Xerife por falta de TV em Guarulhos

Valdemar em entrevista na Metropolitana
Foto: Reprodução/Rádio Metropolitana
Compartilhe
PUBLICIDADE
Previous slide
Next slide

Segundo presidente nacional do PL, que tem Lucas Sanches como pré-candidato a prefeito, “ninguém vai saber” que Bolsonaro apoio o líder do governo Tarcísio na Alesp

O presidente nacional do PL, Valdemar Costa Neto, menosprezou o apoio do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) ao pré-candidato a prefeito Jorge Wilson (Republicanos), conhecido como o Xerife do Consumidor. Segundo Costa Neto, a falta de um canal televisivo em Guarulhos não dará ao Xerife a repercussão do apoio do ex-presidente.

“Ele apoia o Xerife porque o [governador ]Tarcísio pediu para ele, mas quem que vai saber que ele está apoiando, não tem TV”, disse o político para a jornalista Marilei Schiavi, da rádio Metropolitana de Mogi, no dia 6 de maio.

O presidente do PL disse ainda que vai ganhar a eleição em Guarulhos e que é necessário apenas chegar ao segundo turno contra Elói Pietá, que deixou o PT para ser pré-candidato à Prefeitura pelo Solidariedade.

Na análise de Valdemar, Pietá esta com vaga garantida no segundo turno, “mas não passa do segundo turno”.

Segundo Valdemar, a campanha em Guarulhos, segunda maior cidade do Estado de São Paulo, precisa de um modelo diferente, no qual é necessário fazer o corpo a corpo nas ruas e a falta de televisão inviabiliza a visibilidade do apoio de Bolsonaro ao Xerife.

Questionado se as redes sociais não teriam esse papel informativo de levar o alcance esse apoio ao deputado, Valdemar disse que as redes não atingem a massa. Ele afirmou que essas mídias são fortes, mas a “massa” da população assiste novela.

Vale ressaltar que as redes sociais são uma das principais armas de Sanches, que tem um perfil mais midiático, com fiscalizações em equipamentos públicos de saúde, como hospitais, UPAs e UBSs sempre com críticas a atual gestão municipal.

Também foram as redes sociais que alavancaram Guti (PSD) a sua primeira vitória a Prefeitura, quando desbancou Pietá e o deputado federal Eli Corrêa Filho (atualmente no União Brasil).

Na entrevista, Valdemar também cita que Guti, antes de apoiar o Xerife, chegou a conversar com ele, em Brasília, sobre outro nome, ao qual ele diz não lembrar, mas que provavelmente era o secretário de Governo, o ex-vereador Edmilson Americano.

Lucas era cotado como o pré-candidato de Bolsonaro para as eleições deste ano, mas a ligação com o MBL (Movimento Brasil Livre) e a tentativa de tentar se manter neutro nas eleições de 2022 na disputa entre Lula (PT) e Bolsonaro irritaram a ala bolsonarista do PL.

As últimas pesquisas eleitorais colocam Pietá e o Xerife como favoritos para o segundo turno, com Sanches, o deputado federal Alencar Santana (PT), o candidato do Lula, e o deputado estadual Márcio Nakashima (PDT) embolados em uma terceira colocação.

Há ainda um rumor de que Sanches poderia se tornar vice na chapa do Xerife, medida que é vista como ruim pelos gutistas, já que Jorge Wilson é apoiado pelo prefeito como seu sucessor, enquanto Lucas se manteve como um opositor.

Em vídeos recentes, Sanches também atacou Jorge Wilson nas redes ao falar que ele fez parte do governo do ex-prefeito Sebastião Almeida (à época no PT e hoje no Solidariedade). Entretanto, vale ressaltar que o próprio Valdemar Costa Neto foi condenado no processo do Mensalão, que consistia na compra de apoio de parlamentares ao governo Lula, em 2005.

Na entrevista na rádio Metropolitana é possível observar as falas de Valdemar a partir do momento 35 do vídeo:

PUBLICIDADE

TÓPICOS
Previous slide
Next slide
Compartilhe
VEJA TAMBÉM