PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Tribunal de Justiça impede retorno de juiz de Guarulhos afastado por suborno há 29 anos

Foto: Freepik
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

PUBLICIDADE

Magistrado não passou em exame e foi considerado desatualizado em Direito

O juiz Marcello Holland Neto foi impedido pelo Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP) de voltar a trabalhar na função. Ele está afastado da magistratura desde 1992, quando foi acusado de receber relógio como suborno e de ter facilitado a adulteração do resultado das eleições. Apesar da condenação, ele sempre negou ter cometido irregularidade. A informação é do Conjur.


Em 2017, Neto pediu ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ) que pudesse voltar a trabalhar como juiz, o que foi autorizado pelo órgão no mês passado.  Entretanto, o TJSP afirma que Neto foi reprovado no exame técnico da Escola Paulista da Magistratura.

De acordo com parecer da banca examinadora, Neto apresentou baixa compreensão do conteúdo dos cursos e errou quase todas as respostas. O desembargador Luís Soares de Mello, relator do caso, avaliou que o juiz não está atualizado sobre Direito.

Segundo o Conjur, o advogado Cristovam Dionísio de Barros Cavalcanti Junior chamou de “desumano” a rejeição ao juiz. “Ele (Neto) não foi excluído da carreira e agora corre risco de morrer sem ser reintegrado”, disse.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
COMENTÁRIOS
VEJA TAMBÉM