fbpx
PUBLICIDADE

TCU dá 24 horas para Caixa explicar consignados do Auxílio Brasil

Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil
Compartilhe
PUBLICIDADE
Previous slide
Next slide

Não há previsão de liberação de valores financeiros, segundo a Caixa

O ministro Aroldo Cedraz, do Tribunal de Contas da União (TCU), determinou, nesta segunda-feira (24), que a Caixa Econômica Federal preste esclarecimentos em 24 horas sobre a concessão de empréstimos consignados para beneficiários do Auxílio Brasil.

A ação foi proposta pelo Ministério Público junto ao TCU, que destacou a liberação acelerada de empréstimos consignados pela Caixa a beneficiários do Auxílio Brasil.

O MP manifestou dúvidas se esses procedimentos respeitam os interesses do banco e a segurança financeira do público-alvo. O Ministério Público também disse que um possível benefício eleitoral ao atual presidente da República não está descartado como verdadeiro propósito desses empréstimos.

Segundo o processo, nos três primeiros dias de operação, a Caixa liberou cerca de R$ 1,8 bilhão em empréstimos consignados para 700 mil beneficiários do Auxílio Brasil e do Benefício de Prestação Continuada (BPC).

Com a decisão do TCU, a Caixa terá um prazo de 24 horas para se pronunciar sobre o conteúdo dos autos — bem como para enviar pareceres, notas técnicas, resoluções e outros documentos que tratem da concessão do empréstimo e dos riscos associados a essa operação.

Segundo a Caixa, não há previsão de liberação de valores financeiros referentes a essas solicitações, nas próximas 24 horas. 

O ministro Aroldo Cedraz também determinou que uma cópia do despacho seja encaminhada ao presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Alexandre de Moraes.

(com informações da Agência Brasil)

PUBLICIDADE

TÓPICOS
Previous slide
Next slide
Compartilhe
VEJA TAMBÉM