fbpx
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

SP envia bombeiros e médicos militares para ajudar no resgate de vítimas na Turquia

Foto: Amanda Ramos/Polícia Civil
Compartilhe
PUBLICIDADE
Previous slide
Next slide

Embarque em aeronaves da FAB acontece nesta quarta-feira (8)

O Governo de São Paulo enviará, nesta quarta-feira (8), uma equipe do Corpo de Bombeiros para ajudar no salvamento e resgate das vítimas do terremoto de 7,8 graus na escala Richter, ocorrido na madrugada de segunda-feira (6), na região sul da Turquia e também no norte da Síria. Ao todo, 26 militares partirão rumo à Turquia.

“O Brasil e o Estado de São Paulo estendem a mão nessa importante operação, buscando salvar vidas. Nossos bombeiros que estão indo para lá são profissionais que já atuaram em situações parecidas, são especializados em resgate de estruturas colapsadas e também os médicos que têm expertises em operações especiais. Estamos oferecendo para a Turquia o que a gente tem de melhor”, anunciou o secretário de Segurança Pública do Estado, Guilherme Derrite.

No total, serão 42 policiais enviados – seis bombeiros de Minas Gerais, seis do Espírito Santo, 26 policiais do Estado de São Paulo e quatro especialistas do Governo Federal – que desempenharão missões de busca e salvamento de vítimas em estruturas colapsadas, ações humanitárias e assistência médica aos feridos.

Do efetivo paulista, 22 são do Grupo de Ações em Emergências e Desastres (GAED), dois são médicos da PM e dois oficiais da Defesa Civil. Além dos policiais, a equipe levará quatro cães de resgate e todo o material para cumprir a missão.

“A expectativa é alta, o pessoal está vibrante e ansioso para chegar logo e ajudar. Basicamente é um sonho do bombeiro sempre poder ajudar quando muitas pessoas estão precisando. Sabemos que o território está muito afetado, muitas edificações que colapsaram e muitas pessoas desaparecidas e feridas que ainda podem estar com vida no meio dos escombros”, disse o coronel Camargo Júnior, comandante operacional da força tarefa paulista, sobre a importância do trabalho na Turquia.

Materiais

No total, serão cerca de 26m³ de material, pesando cerca de 5 toneladas de material, sendo 4 ton só de São Paulo. Também será levado material básico para garantir a autossuficiência da equipe, como comida, água e remédios.

Entre o material enviado, estão ferramentas hidráulicas para rompimento de concreto ou madeira, material de corte, material de uso geral e para escorar escombros, material para trabalho em altura e material de atendimento pré-hospitalar, além de material para montar uma unidade médica para rápido atendimento.

Cães

Dentre os bombeiros encontram-se quatro guias que atuarão com seus cães de salvamento para potencializar as chances de encontrar pessoas ainda com vida soterradas nos escombros.

Os cães de salvamento Joy, Mari, Hope e Malina acumulam vários salvamentos e vítimas localizadas dentro e fora do Estado de São Paulo e agora vão atuar em um país distante, em cenário que estima mais de 11.000 óbitos e muitos outros feridos e desaparecidos.

“Os cães vão trazer um trabalho muito mais eficaz e mais célere para os nossos bombeiros, minimizando o esforço excessivo e desgaste dos agentes”, citou o 1° Tenente PM Danilo sobre a relevância do trabalho dos cães no salvamento.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
Previous slide
Next slide
Compartilhe
VEJA TAMBÉM