fbpx
PUBLICIDADE

“Se acharem que devo vacinar, vacino, não tem problema nenhum”, diz Bolsonaro

Bolsonaro tomando sopa
Foto: reprodução/redes sociais/Bolsonaro
Compartilhe
PUBLICIDADE
Previous slide
Next slide

Distrito Federal começa a vacinar pessoas com 66 anos, idade do presidente, neste sábado (3)

O presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido) disse a jornalistas, neste sábado (3), no Palácio da Alvorada, que tomará a vacina contra a covid-19 caso seja recomendado a ele tomar o imunizante.

“Já estou imunizado com o vírus. Se acharem que devo vacinar, vacino, não tem problema nenhum. Mas acho que esta vacina minha tem que ser dada para alguém que ainda não contraiu o vírus e corre um risco muito, mas muito maior que o meu”, disse o presidente.

É a primeira vez que Bolsonaro admite que realmente pode tomar uma vacina contra a covid-19. Neste sábado, ele também divulgou um vídeo de uma visita que fez, junto ao Ministro da Defesa, Walter Braga Netto, a um local que entrega sopa para famílias carentes em Brasília.

O Distrito Federal começa a vacinar na data de hoje pessoas com 66 anos, idade do presidente. Caso haja interesse, o presidente já pode se vacinar, mas, em live realizada na quinta-feira (1º), Bolsonaro disse que quer ser o último brasileiro a ser vacinado.

“Depois que o último brasileiro for vacinado, se estiver sobrando uma vacina, daí eu vou decidir se vacino ou não”, afirmou Bolsonaro na live.

Durante a visita deste sábado, Bolsonaro ainda defendeu o fim de medidas restritivas e disse que sua guerra não é política.

“A guerra, da minha parte, não é política. É uma guerra que, realmente, tem a ver com o futuro de uma nação. Não podemos esquecer a questão do emprego. O vírus, o pessoal sabe que estamos combatendo com vacinações. Apoiamos medidas protetivas, agora, tudo tem um limite”, destacou o presidente.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
Previous slide
Next slide
Compartilhe
VEJA TAMBÉM