fbpx
PUBLICIDADE

“Quem conseguir, mantenha seus filhos em casa”, diz secretário de Educação que não descarta adiar volta às aulas

Foto: Reprodução/Facebook
Compartilhe
PUBLICIDADE
Previous slide
Next slide

Agravamento da pandemia pode mudar a retomada das aulas na rede municipal

O secretário de Educação, Paulo Cesar Matheus da Silva, fez um apelo a todos os pais de alunos para que mantenham os filhos em casa, se conseguirem. Silva participou de uma live na noite desta quinta-feira (5) ao lado do prefeito Guti (PSD).

“Aquelas pessoas que conseguirem se organizar, por favor, mantenham seus filhos em casa porque o ensino remoto está garantido desde o princípio, tanto no Estado como na rede particular e municipal. Não haverá nenhum prejuízo em relação à carga horária“, afirma Silva.

O secretário acredita que a abertura das escolas atende principalmente às famílias que “realmente precisam”. 

“São aquelas pessoas que estão na linha de frente, são policiais militares que estão atuando, médicos, enfermeiros”, explica. 

Durante a fase vermelha do Plano São Paulo, que começa a valer neste sábado (6), as aulas presenciais estão autorizadas com capacidade máxima das salas de aula de 35% dos estudantes. O modelo de ensino é híbrido permite que os alunos estudem de forma remota. 

O retorno das aulas nas escolas municipais está programado para 16 de março, mas o secretário não descartou que a data pode ser adiada por conta do agravamento da pandemia que impôs a todo o estado de SP medidas mais restritivas. 

“Percebemos que a situação não estava sob controle. As condições não estavam boas e levamos para março. Só que podemos rever esse processo caso haja um aumento significativo da pandemia. Os dados hoje dão conta que a gente pode ter esse problema. Nós vamos reestudar e postergar, caso isso seja necessário”, ressalta o secretário. 

“Se os números piorarem, a gente recua, não tem jeito”, reforça o prefeito Guti.

Rede parceira  

Os protocolos de segurança na rede conveniada da Prefeitura de Guarulhos, que inclui as creches, será reforçada, garantiu o secretário de Educação Paulo Cesar Matheus da Silva. A cidade possui 91 instituições parceiras, com 2.200 funcionários que atendem 10.995 crianças. 

Silva explicou que os casos de covid-19 identificados na rede conveniada são relatados à Secretaria de Educação e enviados imediatamente à Secretaria de Saúde para serem monitoradas. 

“A gente cuida no aspecto da escola de verificar o contato que essas pessoas tiveram para estabelecer um padrão de segurança que obviamente não é o que gostaríamos. Nós gastaríamos da vacina pra imunizar, mas estamos nos esforçando para dar garantias não só para as famílias que precisam enviar os filhos à escola, mas também para os nossos colaboradores”, afirma.

Funcionários testam positivo para covid-19

A Prefeitura de Guarulhos afastou 9 funcionários da rede conveniada de Educação após testagem para a covid-19 realizada no Teatro Adamastor, no Centro, em 20 de fevereiro. Os nove profissionais testaram positivo para o novo coronavírus.

Os funcionários reclamaram da falta de organização e até mesmo da demora na fila. Cada creche tinha um horário agendado no Adamastor, que seria de uma hora para cada unidade escolar, mas isso não ocorreu.

A testagem em massa foi realizada após diversos casos suspeitos da covid-19 na rede conveniada.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
Previous slide
Next slide
Compartilhe
VEJA TAMBÉM