PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Proguaru não tem dinheiro para pagar verbas rescisórias de servidores que serão demitidos

Foto: Reprodução/TV Câmara
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

PUBLICIDADE

Diretor da empresa prestou depoimento a comissão na Câmara Municipal

O diretor administrativo-financeiro da Proguaru, Ricardo Ferreira Bortoleto, prestou depoimento à CEE (Comissão Especial de Estudos) da Proguaru, Câmara Municipal, nesta terça-feira (15). Ele afirmou que a empresa de economia mista não tem recursos financeiros para pagar as verbas rescisórias dos 4,7 mil funcionários que devem ser demitidos com a extinção da Proguaru no final do ano.


Bortoleto informou que os direitos trabalhistas devem ser quitados por repasse a ser feito pelo Tesouro Municipal. Essa não é uma grande preocupação da gestão do prefeito Guti (PSD), já que no repasse do Saae (Serviço Autônomo de Água e Esgoto) à Sabesp (Companhia de Saneamento Básico de São Paulo) o PDV (Plano de Demissão Voluntária) foi considerado um sucesso.

De acordo com Bortoleto, a situação financeira da Proguaru é extremamente grave. A empresa possui passivo de R$ 276 milhões, além de R$ 120 milhões que são discutidos na Justiça e podem ir à dívida ativa. A companhia arrecada apenas R$ 120 milhões por ano, em decorrência de contratos com a Prefeitura. A Proguaru ainda possui R$ 33 milhões em ativos.

Questionado pelos vereadores, o diretor afirmou que a empresa não possui o número adequado de funcionários para atender todas as demandas do município.

“Destinamos boa parte dos recursos para a empresa fazer o trabalho girar e algumas coisas ficam em aberto. Não vejo como má gestão”, informou.

A CEE da Proguaru deveria ser concluída na próxima segunda-feira (21), mas o presidente da comissão, Edmilson Souza (Psol), já adiantou que vai solicitar a prorrogação dos trabalhos por mais dois meses ao presidente da Câmara, Fausto Miguel Martello (PDT).

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
COMENTÁRIOS
VEJA TAMBÉM