Error: Embedded data could not be displayed.
Error: Embedded data could not be displayed.
Error: Embedded data could not be displayed.
Error: Embedded data could not be displayed.

Presidente do Stap processa vereador do Psol por difamação após comentário no Facebook

Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
Pedro Zanotti e Edmilson Souza
Foto: montagem/GRU Diário
Error: Embedded data could not be displayed.

Zanotti disse que prefeiturável do Psol seria a última na corrida eleitoral e Edmilson Souza rebateu que o presidente do Stap ganha eleição só com chapa única e edital escondido. Juiz extinguiu processo

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores na Administração Pública Municipal (Stap), Pedro Zanotti, processou o vereador Edmilson Souza (Psol) por difamação, após um embate nas redes sociais.

Tudo começou com uma nota na coluna do jornalista Pedro Notaro, na qual Zanotti afirmava que com a candidatura de Simone Carleto à Prefeitura pelo Psol ele já sabia quem deveria ser o último colocado na corrida eleitoral deste ano.

Edmilson viu a nota e comentou no perfil do jornalista: “Para quem só consegue se reeleger na diretoria do sindicato escondendo edital em jornal de São Paulo e disputando com chapa única deve saber mesmo o que é chegar em último lugar”.

Pedro então processou o vereador por difamação. “A mensagem subliminar é que Pedro não consegue vencer o pleito eleitoral de seu sindicato, que não tem o apoio dos associados e que trapaceia para vencer as eleições”, diz o argumento do advogado Marcelo de Campos Mendes Pereira em prol de Zanotti.

O juiz Clavio Kenji Adati, do Juizado Especial Criminal de Guarulhos, não aceitou os argumentos da acusação, que deu a causa um valor de R$ 35 mil. De acordo com o juiz, a postagem de Zanotti também reproduzia valor de opinião voltada para a candidatura de Simone Carleto e “não se afigura razoável impedir respostas quando estas forem manifestações críticas a qualquer elemento contido na notícia, próprias de discussões desse jaez”.

Por fim, o juiz disse que a acusação carece de provas do dolo e extinguiu o processo ao rejeitar a queixa crime de Zanotti contra Edmilson Souza.

A reportagem procurou Edmilson Souza sobre o tema. “Primeiro, eu me surpreendi, não esperava um processo criminal vindo dele, eu não sou inimigo dele, voto em tudo que é da categoria, acompanhei as últimas greves”, disse o vereador.

Mas o representante do Psol manteve a crítica de Zanotti fazer a publicação em um jornal de veiculação nacional e não em uma mídia local. “A base em Guarulhos, o sindicato é em Guarulhos, o edital foi escondido para impedir que tivesse opção. Mesários e fiscais de uma única chapa, isto não é uma eleição transparente”, disse Edmilson.

De acordo com Pedro, Edmilson também não é seu inimigo, mas errou ao citar o sindicato no comentário e induz ao erro o leitor. “O processo foi por uma afirmação que não é verdadeira. O jornal não é de São Paulo, o jornal é nacional”, explicou Zanotti.

Edmilson também questionou o fato do advogado do sindicato assumir a causa de Zanotti, mas o presidente do Stap informou que se trata de uma contratação pessoal, fora da estrutura sindical.

Questionado se pretende levar o processo adiante, Zanotti afirmou que seu advogado ainda está analisando a situação.

Error: Embedded data could not be displayed.
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram

Veja também...

Error: Embedded data could not be displayed.
Error: Embedded data could not be displayed.