PUBLICIDADE

Error: Embedded data could not be displayed.

Polícia procura suspeitos de assassinar mulher que foi encontrada carbonizada no Itapegica

Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
Neiva e Adriano estão foragidos há seis meses (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Error: Embedded data could not be displayed.

Laudo aponta que a vítima foi queimada viva em outubro do ano passado

A Polícia Civil procura pelos suspeitos de assassinar Renata Venâncio de Oliveira, de 42 anos, em 6 de outubro do ano passado. O seu corpo foi encontrado carbonizado na Rua Santa Angelina, na Vila São Rafael (Itapegica). 

O casal Neiva Lucas Ito, de 46 anos, e Adriano Anunciação de Jesus, 34 anos, teve a prisão preventiva decretada e estão foragidos há seis meses. O Setor de Homicídios da Delegacia Seccional de Guarulhos afirmou ao GRU Diário que os dois estariam vivendo na Bahia. 

O corpo de Renata foi encontrado na calçada de um terreno baldio com parte da roupa preservada. Na ocasião, a polícia afirmou que o corpo era “aparentemente do sexo feminino” por conta do estado que foi encontrado. A filha da vítima reconheceu o corpo, posteriormente. 

O Setor de Homicídios de Guarulhos informou ao GRU Diário, que Renata ainda estava viva quando foi queimada, pois o laudo aponta que havia fuligem nos pulmões. 

Renata e Neiva viviam um relacionamento há muitos anos. Durante o casamento, Neiva se envolveu com Adriano, mas não rompeu com Renata. O estado de saúde de Renata se agravou por conta da diabetes, ela perdeu a visão e usava cadeira de rodas. Renata dependia de Neiva para cuidar da saúde dela. 

Neiva publicava fotos com Renata na rede social e fazia declarações de amor: “Sou feliz por te ter em minha vida”. “Te amo eternamente”. A foragida ainda tinha uma tatuagem com o nome da companheira: Renata amor eterno. 

Renata e Neiva (Foto: Reprodução/redes sociais)
Foto: Reprodução/redes socais

A filha da Renata contou em entrevista à Record TV que a mãe foi assassinada por dinheiro. “A minha mãe tinha casa na comunidade, carro no nome dela que não foi encontrado. Ela [Neiva] sumiu com cartões e roupas da minha mãe”, disse.

Segundo a filha, Neiva contou que teve uma briga com Renata e a enforcou. “Minha mãe não voltou a responder, não reagiu. Foi quando ela fez, o que ela fez [matou a mãe]”, contou.

Quem tiver informações sobre o paradeiro do casal foragido deve ligar no 190. O anonimato é garantido. 

PUBLICIDADE

Previous
Next

PUBLICIDADE

TÓPICOS
Error: Embedded data could not be displayed.
COMPARTILHE
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
COMENTÁRIOS
VEJA TAMBÉM