fbpx
PUBLICIDADE

Polícia procura suspeitos de assassinar mulher que foi encontrada carbonizada no Itapegica

Neiva e Adriano estão foragidos há seis meses (Foto: Divulgação/Polícia Civil)
Compartilhe
PUBLICIDADE
Previous slide
Next slide

Laudo aponta que a vítima foi queimada viva em outubro do ano passado

A Polícia Civil procura pelos suspeitos de assassinar Renata Venâncio de Oliveira, de 42 anos, em 6 de outubro do ano passado. O seu corpo foi encontrado carbonizado na Rua Santa Angelina, na Vila São Rafael (Itapegica). 

O casal Neiva Lucas Ito, de 46 anos, e Adriano Anunciação de Jesus, 34 anos, teve a prisão preventiva decretada e estão foragidos há seis meses. O Setor de Homicídios da Delegacia Seccional de Guarulhos afirmou ao GRU Diário que os dois estariam vivendo na Bahia. 

O corpo de Renata foi encontrado na calçada de um terreno baldio com parte da roupa preservada. Na ocasião, a polícia afirmou que o corpo era “aparentemente do sexo feminino” por conta do estado que foi encontrado. A filha da vítima reconheceu o corpo, posteriormente. 

O Setor de Homicídios de Guarulhos informou ao GRU Diário, que Renata ainda estava viva quando foi queimada, pois o laudo aponta que havia fuligem nos pulmões. 

Renata e Neiva viviam um relacionamento há muitos anos. Durante o casamento, Neiva se envolveu com Adriano, mas não rompeu com Renata. O estado de saúde de Renata se agravou por conta da diabetes, ela perdeu a visão e usava cadeira de rodas. Renata dependia de Neiva para cuidar da saúde dela. 

Neiva publicava fotos com Renata na rede social e fazia declarações de amor: “Sou feliz por te ter em minha vida”. “Te amo eternamente”. A foragida ainda tinha uma tatuagem com o nome da companheira: Renata amor eterno. 

Polícia procura suspeitos de assassinar mulher que foi encontrada carbonizada no Itapegica
Renata e Neiva (Foto: Reprodução/redes sociais)
Polícia procura suspeitos de assassinar mulher que foi encontrada carbonizada no Itapegica
Foto: Reprodução/redes socais

A filha da Renata contou em entrevista à Record TV que a mãe foi assassinada por dinheiro. “A minha mãe tinha casa na comunidade, carro no nome dela que não foi encontrado. Ela [Neiva] sumiu com cartões e roupas da minha mãe”, disse.

Segundo a filha, Neiva contou que teve uma briga com Renata e a enforcou. “Minha mãe não voltou a responder, não reagiu. Foi quando ela fez, o que ela fez [matou a mãe]”, contou.

Quem tiver informações sobre o paradeiro do casal foragido deve ligar no 190. O anonimato é garantido. 

PUBLICIDADE

TÓPICOS
Previous slide
Next slide
Compartilhe
VEJA TAMBÉM