PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Polícia dos EUA diz que brasileiro assassinou três mulheres na Flórida há 20 anos

Roberto Wagner Fernandes, morto em 2005 (Foto: Gabinete do Xerife do Condado de Broward via AFP)
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

PUBLICIDADE

Teste de DNA vinculou Roberto Wagner Fernandes, morto em 2005, aos crimes; no Brasil, ele assassinou a esposa

O brasileiro Roberto Wagner Fernandes é apontado pela polícia da Flórida, nos Estados Unidos, como autor do assassinato de três mulheres, há 20 anos. 

As vítimas são Kimberly Dietz-Livesey, de 35 anos, encontrada em uma mala, Sia Demas, de 21, achada em uma mochila – as duas foram espancadas até a morte – e Jessica Good, de 24 anos, que foi esfaqueada e jogada em uma lagoa. A informação foi divulgada nesta terça-feira (31) pelo jornal The New York Times

Kimberly Dietz-Livesey, Sia Demas e Jessica Good (Foto: Gabinete do Xerife do Condado de Broward via AFP)

Fernandes nunca foi julgado pelos crimes, ele morreu em um acidente de avião no Paraguai, em 2005. As autoridades americanas só conseguiram vincular o brasileiro aos crimes ocorridos na Flórida a partir do DNA extraído após exumação de seu corpo, que ocorreu entre o final do ano passado e começo de 2021. 

A polícia acredita que Fernandes pode ser responsável por outros assassinatos nos EUA onde viveu nos anos 1990, em Miami, e no início dos anos 2000. 

O rastro de crimes de Fernandes começou no Brasil onde matou a esposa, em 1996. Ele foi absolvido pelo crime após alegar legítima defesa e acabou se mudando para Miami onde trabalhou como comissário de bordo e motorista de ônibus. 

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
COMENTÁRIOS
VEJA TAMBÉM

PUBLICIDADE