PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PF prende o ex-deputado Roberto Jefferson em inquérito contra milícias digitais

Roberto Jefferson
Foto: Reprodução/Facebook
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

PUBLICIDADE

Prisão é preventiva e não há previsão de liberdade para o presidente nacional do PTB

A Polícia Federal prendeu, na manhã desta sexta-feira (13), no Rio de Janeiro, o ex-deputado federal e presidente do PTB Roberto Jefferson. A determinação partiu por parte do ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal), no âmbito do inquérito das milícias digitais.

O deputado responsável pivô da denúncia do Mensalão, em 2005, se aproximou do presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido) desde sua eleição, de quem se tornou um seguidor fiel.

Além da prisão, Moraes determinou o bloqueio de conteúdos postados por Jefferson em rede sociais e a apreensão de armas do ex-deputado.

De acordo com a PF, os mandados cumpridos em decorrência da decisão de Moraes se embasam em provas de eventual prática de calúnia, difamação, injúria, incitação ao crime, apologia ao crime ou criminoso, associação criminosa, denunciação caluniosa, todos identificados no Código Penal.

O advogado de Roberto Jefferson disse que só irá se manifestar após receber a íntegra da decisão que culminou na detenção de seu cliente.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
COMENTÁRIOS
VEJA TAMBÉM

PUBLICIDADE