fbpx
Previous slide
Next slide
Previous slide
Next slide

PF prende funcionários do aeroporto que trocavam bagagens para enviar drogas 

Foto: Divulgação/Polícia Federal
Compartilhe
PUBLICIDADE
Previous slide
Next slide

Seis pessoas foram detidas na operação deflagrada nesta terça-feira (4)

A Polícia Federal identificou um grupo suspeito de enviar malas com drogas ao exterior por meio de troca de bagagens em aeroportos durante a Operação Iraúna realizada nesta terça-feira (4). Seis funcionários do Aeroporto Internacional de Guarulhos foram presos. 

Durante a investigação, foi identificado que o grupo enviou 40 quilos de cocaína para a Alemanha por meio de troca de bagagens de duas passageiros sem qualquer ilícito no interior, por bagagens com drogas.  De acordo com a PF, o método de ação do grupo criminoso investigado consiste na retirada da etiqueta da bagagem despachada e colocação em outra, contendo as drogas ilícitas.

As passageiras que saíram do Aeroporto Santa Genoveva, em Goiânia (GO), foram detidas por tráfico internacional de drogas em Frankfurt, no dia 5 de março. Elas negam ter conhecimento de que carregavam droga e informaram que as bagagens apreendidas não eram delas.

“Em favor das brasileiras presas há uma série de evidências que levam a crer, de fato, que não há envolvimento delas com o transporte da droga, pois não correspondem ao padrão usual das chamadas “mulas do tráfico””, afirma a PF. 

Os suspeitos atuam como terceirizados em companhias aéreas no Aeroporto Internacional de Guarulhos.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
Previous slide
Next slide
Compartilhe
VEJA TAMBÉM