Petistas rebatem e dizem que não darão “cheque em branco” a Guti

Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
Foto: Reprodução/Facebook

Questionados pelo GRU Diário sobre a fala do prefeito Guti (PSD) de que o PT bloqueou recursos de fundos municipais que poderiam ser utilizados para combate ao novo coronavírus, o deputado federal Alencar Santana (PT-SP) e a vereadora Genilda Bernardes (PT) disseram que não darão um “cheque em branco” para o prefeito gastar.

A fala de Guti faz referência a uma liminar obtida pelo procurador-geral de Justiça do Estado, Mário Luiz Sarrubbo, que bloqueou o remanejamento de recursos de fundos municipais pela Prefeitura, já que não era especificado um limite para o valor a ser usado e nem um prazo de validade para medida.

“O PT está disposto a discutir o atendimento para a população tanto na questão de saúde, mas não estamos dispostos a dar um cheque em branco pra ele gastar com compras de máscaras superfaturadas, hambúrgueres, aplicativos de 7.000.000, 12.000 com gestão”, argumentou Genilda.

De acordo com ela, é preciso ter zelo com o dinheiro público. “Além do mais até onde eu saiba quem tornou a lei inconstitucional foi o procurador-geral do estado! Não sabia que ele era petista!”, concluiu a vereadora.

O deputado Alencar ressaltou que o partido dará total apoio ao governo nas medidas necessárias no combate ao covid-19, “mas não seremos tolerantes com o mau uso do recurso público”.

“Ele (Guti) queria usar o combate ao covid-19 como desculpas para continuar superfaturando contratos como as máscaras 500% mais caras, os hambúrgueres dos amigos e outras questões. MP e judiciário foram rápidos em propor e decidir porque viram que a lei do cheque em branco é inconstitucional”, disse o deputado.

Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram

Comentários...

Veja também...

- PUBLICIDADE -