fbpx
PUBLICIDADE

Pesquisadores de Guarulhos figuram em lista dos mais influentes do mundo

Universidade de Guarulhos
Foto: divulgação/UNG
Compartilhe
PUBLICIDADE
Previous slide
Next slide

Docentes da UNG foram citados pela Universidade de Stanford, dos Estados Unidos 

Quatro docentes da Universidade UNG estão entre o seleto grupo de pesquisadores mais influentes do mundo nas áreas de Dentistry e Mycology & Parasitology, segundo pesquisa conduzida pela Universidade de Stanford, da Califórnia, nos Estados Unidos. O ranking classifica cientistas com base nos artigos científicos publicados em todo o mundo até 2019.

O resultado do estudo foi publicado recentemente pelo Journal Plos Biology, que pertence à biblioteca pública de ciências dos EUA.   

Seiscentos Brasileiros constam no ranking, nas diversas áreas do conhecimento. A lista dos cientistas Brasileiros mais influentes do mundo em 2019 inclui os professores do Programa de Pós-graduação em Odontologia da UNG, Magda Feres, ocupando a 22ª na classificação; Poliana Mendes Duarte (27ª); Jamil A. Shibli (44ª) – na área Dentistry; e Josué de Moraes, docente do Programa de Pós-graduação em Enfermagem, na 309ª posição do ranking na área Mycology & Parasitology.   

De acordo com o presidente do grupo Ser Educacional, mantenedor da Universidade UNG, Jânyo Diniz, este é mais um reconhecimento ao trabalho de pesquisa desenvolvido pela Instituição. “A UNG tem programas de pesquisas relevantes nas áreas de Odontologia e Enfermagem. São inúmeros projetos desenvolvidos pelos nossos docentes e estudantes que resultam, inclusive, em produtos que já estão disponíveis no mercado. Investir em pesquisa faz parte da nossa missão e contribuição com o desenvolvimento da educação no Brasil”, comenta.   

Esta não é a primeira vez que docentes da UNG figuram entre os melhores do mundo. Para o Reitor da Instituição, Eloi Lago, esses são programas de excelência e a procura pelos cursos é uma constante.

“A configuração dos nossos professores na lista divulgada pela Universidade de Stanford comprova a influência significativa da produção científica dos nossos docentes no mundo. São pesquisadores que se destacam pelas publicações de alto impacto e contribuem para ampliar as fronteiras do conhecimento”, destaca o reitor da UNG. 

O ranking é elaborado a partir do levantamento apoiado pela base de dados Scopus, que considera as citações relacionadas ao impacto do pesquisador ao longo da carreira e o impacto do cientista no ano de 2019. Os selecionados para a lista pertencem ao grupo de 2% de pesquisadores em todas as áreas do conhecimento e a Universidade UNG é a Instituição de Ensino Superior Privada com maior número de cientistas listados.   

PUBLICIDADE

TÓPICOS
Previous slide
Next slide
Compartilhe
VEJA TAMBÉM