PUBLICIDADE

Error: Embedded data could not be displayed.

Não haverá falta de alimentos, diz ministra da Agricultura

Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
Foto: unplash

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Error: Embedded data could not be displayed.

O Brasil não enfrentará nenhum problema com abastecimento de alimentos durante a pandemia por coronavírus (COVID-19), afirmou a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, em entrevista à CNN Brasil, neste sábado, 21.

A ministra ainda acredita que os brasileiros vão se alimentar de maneira mais saudável, por conta do isolamento decorrente do vírus.

“Vamos ter uma mudança de hábito porque as pessoas vão ficar em casa. Temos que ter saúde. As pessoas tem que ter imunidade boa e estar bem alimentadas para enfrentar esse momento que estamos passando, e vamos passar por muito tempo”, disse na entrevista.

Ao afirmar que os brasileiros não serão prejudicados com o desabastecimento, Tereza Cristina recorre ao decreto publicado pelo governo. O texto define os serviços e atividades na agricultura e pecuária que não podem ser interrompidos, para que a população não sofra com a falta de alimentos. 

O Decreto nº 10.282 foi publicado em edição extra na sexta-feira, 20 e regulamenta a Lei nº 13.979, de 6 de fevereiro de 2020. No mesmo texto, o governo publicou a Medida Provisória 926, que também proíbe a restrição à circulação de trabalhadores. Para Tereza Cristina, não é o momento de atrapalhar o fluxo de pessoas e de alimentos.

A ministra não acredita que o setor de agronegócios será afetado, embora tenha cogitado realocar mercados e abrir novos negócios, e não descarta a possibilidade de inadimplência dos produtores rurais. Por enquanto, as exportações vão continuar.

“Vamos sair da crise desburocratizando ações do governo. Vamos achar soluções mais inteligentes e menos burocratas”, disse na entrevista. 

FALTA DE ÁLCOOL GEL

O setor sucroalcooleiro, responsável pela produção do açúcar, do álcool e de outros derivados da cana-de-açúcar, e pelo fornecimento da matéria-prima para a fabricação do álcool gel, fechou parcerias para doar o produto aos serviços de saúde. Há, ainda, aprovação de pedidos de licença para empresas produzirem álcool gel. A procura pelo produto cresceu com a pandemia de coronavírus e está em falta no mercado. 

PUBLICIDADE

Previous
Next

PUBLICIDADE

TÓPICOS
Error: Embedded data could not be displayed.
COMPARTILHE
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
COMENTÁRIOS
VEJA TAMBÉM
Error: Embedded data could not be displayed.