fbpx
PUBLICIDADE

Mizael Bispo, condenado pela morte de Mércia Nakashima, vai passar ‘saidinha’ em praia de Ilha Comprida

Mizael Bispo
Foto: reprodução/TV Globo
Compartilhe
PUBLICIDADE
Previous slide
Next slide

Além do detento, 38 mil presos devem ser beneficiados com a saída temporária no estado de São Paulo

A Justiça de São Paulo autorizou o policial militar aposentado Mizael Bispo de Souza, de 52 anos, a passar a “saidinha” temporária na praia de Ilha Comprida, no litoral sul de São Paulo. Ele ficará fora da cadeia durante uma semana.

O detento foi condenado há mais de 20 anos pelo assassinato da ex-namorada Mércia Nakashima, 28 anos, irmã do deputado estadual guarulhense, Márcio Nakashima.

A advogada Mércia desapareceu após sair da casa da avó, em Guarulhos, em 23 de maio de 2010, por volta das 18h. O seu corpo foi encontrado na represa Atibainha, em Nazaré Paulista, em 10 de junho, junto com o carro da advogada. As investigações concluíram que Mizael atirou em Mércia quando os dois estavam no carro e empurrou o veículo com a advogada dentro na represa. Ele teve ajuda de um comparsa e foi flagrado por um pescador no momento do crime.

A perícia apontou como causa da morte afogamento. De acordo com a Polícia Civil, o casal tinha um relacionamento conturbado e Mizael mostrava-se ciumento e possessivo. Meses antes do crime, a advogada terminou o namoro, mas Mizael não aceitou o rompimento e passou a ameaçar de morte a ex-namorada. 

Mizael Bispo, condenado pela morte de Mércia Nakashima, vai passar ‘saidinha’ em praia de Ilha Comprida
Foto: Reprodução/Facebook

Segundo informações do colunista do UOL, Josmar Jozino, o detento é o 82º na lista de 113 presos autorizados pela Justiça a deixar a Penitenciária 2 de Tremembé, no interior de SP, na próxima terça-feira (15). Ao todo, no estado de São Paulo devem ser beneficiados cerca de 38 mil detentos.

Ainda de acordo com a reportagem, Alexandre Nardoni, condenado por matar a filha Isabella Nardoni, de 5 anos, pediu à Justiça autorização para pernoitar em São Paulo nos dias 16 e 17 de março com os filhos e a mulher Anna Carolina Jatobá, madrasta de Isabella, condenada a 26 anos no mesmo processo que ele. Anna cumpre pena em um presídio feminino de Tremembé e também vai ser beneficiada com a saída temporária.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
Previous slide
Next slide
Compartilhe
VEJA TAMBÉM