fbpx
PUBLICIDADE

Metade das famílias das classes C, D e E pegou empréstimo em 2021

Dinheiro, Real Moeda brasileira
Foto: José Cruz/Agência Brasil
Compartilhe
PUBLICIDADE
Previous slide
Next slide

Dinheiro foi usado para pagar contas essenciais como luz, água ou compra de comida, aponta pesquisa da USP

Uma pesquisa da USP mostra que metade das famílias das classes C, D e E apelaram para algum empréstimo em 2021 para pagamento de contas essenciais como luz, água ou compra de comida. Ainda de acordo com o estudo “Inclusão financeira no Brasil 2022”, amigos ou parentes foram os mais acionados para pedido de empréstimos.Metade das famílias das classes C, D e E pegou empréstimo em 2021Metade das famílias das classes C, D e E pegou empréstimo em 2021

De acordo com o professor José Carlos de Souza, da Faculdade de Economia da USP, o fato de as famílias precisarem de empréstimos para poder pagar o essencial mostra o baque na economia por causa da pandemia da covid-19 em 2020 e 2021.

O professor destaca que, apesar de serem modalidades de crédito mais acessíveis, o cheque especial ou o crédito rotativo no cartão devem ser evitados por causa das taxas exorbitantes.

A pesquisa também deu evidencias da importância de uma educação financeira para as classes C, D e E. 27% dessas pessoas disseram ter intenção de investir em criptomoedas no futuro, um investimento de altíssimo risco, sendo que dessas, 37% tinham contas em atraso e 48% não sabiam responder o que seria um investimento seguro. A pesquisa ainda mostrou que 16% das pessoas das classes D e E revelaram ter se endividado para pagar apostas esportivas.

A pesquisa foi realizada com mais de 2.300 pessoas acima de 18 anos de todo o país e de todas as classes sociais entre os dias 26 de Julho a 08 de Agosto.

(Por Agência Brasil)

PUBLICIDADE

TÓPICOS
Previous slide
Next slide
Compartilhe
VEJA TAMBÉM