Medo de contaminação pela covid-19 afasta pacientes dos consultórios

Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
Foto: Peoplecreations/Freepik

Afastamento de consultas pode aumentar casos graves de outras doenças

Com a pandemia do novo coronavírus, as pessoas têm se preocupado em evitar a contaminação pela covid-19, mas têm deixado de lado os cuidados com a saúde. O medo do contágio tem afastado os pacientes dos consultórios, laboratórios e clínicas no mundo todo. Até mesmo aqueles que sofrem de doenças crônicas estão evitando procurar ajuda médica.

Em Nova York o número de ataques cardíacos aumentou em oito vezes durante a chegada do novo vírus. Já no Brasil, observam-se relatos de casos mais graves admitidos em hospitais por falta de acompanhamento médico ambulatorial e abandono de tratamentos fundamentais para a saúde.

Especialistas alertam que pacientes com comorbidades como diabetes, câncer e hipertensão ou acometidas por outras doenças precisam manter seus tratamentos. Além disso, pessoas que sentem qualquer sintoma devem procurar um médico, pois o diagnóstico precoce pode auxiliar o tratamento e aumentar a sobrevida do paciente.

“Os cuidados com a saúde são fundamentais, principalmente para os pacientes com doenças crônicas que têm necessidade de avaliação periódica visando ajuste de doses de medicações, redução de complicações e um controle adequado da sua doença, como por exemplo os pacientes diabéticos, renais, cardiopatas e oncológicos. O monitoramento médico é fundamental para que não ocorra prejuízos à saúde.” afirma a endocrinologista e consultora médica do Sabin Medicina Diagnóstica, Thaisa Trujilho.

Os serviços de saúde têm se preparado para manter fluxos separados e seguros para atender à população nos cuidados com a saúde, além de muitos médicos disponibilizarem o atendimento por telemedicina, permitindo que o paciente não tenha interrupção do seu tratamento e reduza seus riscos de contágio.

Para dar segurança aos pacientes e colaboradores, o Grupo Sabin adotou várias medidas para manter o ambiente livre de coronavírus. “Implantamos várias medidas preventivas para proteger e conscientizar nossos colaboradores, que estão na linha de frente desta pandemia. Além disso, estamos seguindo todas as orientações das autoridades de saúde, como disponibilizar álcool em gel para a higienização das mãos, adotar o uso obrigatório de máscaras instalar divisórias em acrílico nas recepções”, explica Agnaluce Silva, gestora regional do Sabin no Nordeste.

Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram

Comentários...

Veja também...

- PUBLICIDADE -