fbpx
PUBLICIDADE

Mais de mil servidores de Guarulhos receberam auxílio emergencial indevido

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
Compartilhe
PUBLICIDADE
Previous slide
Next slide

Além da possibilidade do servidor ter requerido o benefício sem ter direito, existe a chance de fraude ou golpe com o CPF do trabalhador.

Dados da Controladoria-Geral da União solicitados pelo GRU Diário mostram que 1.039 servidores públicos de Guarulhos, ativos ou inativos, receberam de forma irregular o benefício do auxílio emergencial de R$ 600 do governo federal ou foram vítimas de fraude com seus CPFs.

Isto significa que pelos menos R$ 623.400 destinados para ajudar trabalhadores autônomos tiveram sua finalidade desviada. Como não foram publicados dados da Capital, Guarulhos é a cidade da Grande São Paulo com o maior número de fraudes.

No ranking da Grande São Paulo, Osasco é a segunda cidade, com 750 fraudes, seguida por Taboão da Serra: 491. Por ter renda fixa e sem sofrer nenhuma redução salarial, funcionários públicos não se adequam aos quesitos do benefício.

De acordo com o Tribunal de Contas do Estado (TCE), 7.924 servidores estaduais e municipais ativos ou inativos podem ter recebido indevidamente o auxílio emergencial. O TCE enviará a cada órgão ou entidade a lista de seus servidores que figuraram no estudo para conhecimento e devidas providências junto aos envolvidos.

Em nota, a Controladoria Geral do Município (CGM) disse que ainda não recebeu a lista de servidores que receberam auxílio emergencial em Guarulhos e, assim que tiver as informações oficiais a respeito, tomará todas as medidas para apurar a veracidade dos fatos, utilizando os instrumentos jurídicos necessários para cada caso.

Vale lembrar que tem ocorrido muitas fraudes em relação a esse assunto, em que o “suposto” beneficiário nem sabe que solicitou o auxílio emergencial. 

PUBLICIDADE

TÓPICOS
Previous slide
Next slide
Compartilhe
VEJA TAMBÉM