PUBLICIDADE

Error: Embedded data could not be displayed.

Lote com 500 mil doses da Coronavac chega ao aeroporto de Guarulhos

Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
vacina coronavac
Foto: Governo do Estado/Divulgação

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Error: Embedded data could not be displayed.
Error: Embedded data could not be displayed.

Na próxima quarta-feira, dia 30, sexto lote com 1,5 milhão de doses prontas serão entregues

O Governo de São Paulo recebeu na manhã desta segunda feira (28), um novo lote com mais 500 mil doses da vacina do Instituto Butantan contra o novo coronavírus. A carga desembarcou por volta de 11h30 no Aeroporto Internacional de São Paulo/Guarulhos, em Cumbica.

O voo da Turkish Airlines saiu de Pequim, na China, e fez escala na Turquia. Todo o lote que chegou hoje é composto por doses já prontas para a aplicação.

No próximo dia 30 de dezembro, quarta-feira, está prevista a chegada da última remessa de 2020, com mais 1,5 milhão de doses prontas, totalizando cerca de 11 milhões de doses em solo brasileiro ainda em 2020.

A parceria entre o Butantan e a biofarmacêutica Sinovac Biotech foi firmada no dia 10 de junho deste ano. O primeiro lote com 120 mil doses chegou ao Brasil no dia 19 de novembro. O segundo carregamento, com 600 litros a granel do insumo, correspondente a um milhão de doses, desembarcou em 3 de dezembro, e a terceira remessa, com 2 milhões de doses, foi recebida em 18 de dezembro.

Já na véspera de Natal (24), São Paulo recebeu a maior carga de vacinas, com 5,5 milhões doses composta por 2,1 milhões de forma pronta para aplicação e mais 2,1 mil litros de insumos, correspondentes a 3,4 milhões de doses que serão envasadas no complexo fabril do Butantan, também em São Paulo.

“Chegamos ao fim de 2020 com aproximadamente 11 milhões de vacinas em solo nacional, garantindo o compromisso do Butantan em viabilizar o imunizante para a população brasileira para que, assim que registrada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária, possa ser iniciada a vacinação”, afirmou Dimas Covas, diretor do Instituto Butantan.

Eficácia

Durante coletiva realizada no Instituto Butantan na última quarta-feira (23) foi informado que a vacina contra o Coronavírus atingiu índice de eficácia superior ao mínimo recomendado pela OMS (Organização Mundial de Saúde) e, assim, poderá ter seu registro aprovado para imunizar a população. Atendendo a um pedido da Sinovac, previsto contratualmente, o Butantan encaminhou a base primária de dados da fase 3 dos testes clínicos realizados no Brasil em 16 centros de pesquisa, com cerca de 13 mil voluntários.

O objetivo é que os dados sejam comparados a resultados de pesquisas em outros países, evitando que a vacina tenha diferentes índices de eficácia anunciados. A avaliação deverá ser concluída em até 15 dias, contados desde 23 de dezembro, podendo ser antecipada. Na sequência, os resultados finais serão encaminhados à Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e à National Medical Products Administration, da China.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Error: Embedded data could not be displayed.
Error: Embedded data could not be displayed.
TÓPICOS
COMPARTILHE
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
COMENTÁRIOS
VEJA TAMBÉM

PUBLICIDADE

Error: Embedded data could not be displayed.

PUBLICIDADE

Error: Embedded data could not be displayed.

PUBLICIDADE

Error: Embedded data could not be displayed.

PUBLICIDADE

Error: Embedded data could not be displayed.

PUBLICIDADE

Error: Embedded data could not be displayed.

PUBLICIDADE