fbpx
PUBLICIDADE

Justiça condena seis homens por roubo de ouro no Aeroporto de Guarulhos

Foto: Reprodução/Facebook
Compartilhe
PUBLICIDADE
Previous slide
Next slide

As penas impostas aos réus variam de 24 anos a 43 anos; crime ocorreu em julho de 2019

Seis homens foram condenados pela Justiça na noite de terça-feira (30) pelo roubo de 734 kg de ouro e pedras preciosas no Aeroporto de Guarulhos, ocorrido em 25 de julho de 2019. Cabe recurso da decisão. 

A sentença foi dada pelo juiz Gilberto Azevedo de Moraes Costa, da 6ª Vara Criminal de Guarulhos. As penas impostas aos réus variam de 24 anos e dois meses a 43 anos e dois meses de prisão, segundo o UOL.

Condenados
Marcelo Ferraz da Silva e Joselito de Souza foram condenados a 43 anos e dois meses cada um; 

Francisco Teotônio da Silva Pasqualini e Peterson Brasil foram condenados a 37 anos e sete meses cada um;

Célio Dias foi condenado a 31 anos e um mês;

Peterson Patrício foi condenado a 24 anos e dois meses.

Articulação do crime

O criminoso Francisco Pasqualini, conhecido como “A Mente do Crime” foi apontado como o autor intelectual do roubo. Peterson Brasil aliciou o amigo de infância Peterson Patrício, que era funcionário do aeroporto e fez toda a comunicação com a organização e também o planejamento do crime.

Já Marcelo e Joselito fizeram a coordenação da parte operacional como aquisição de armas e adulteração de veículos. Célio Dias ajudou a subtrair a carga.

“Na sentença, o juiz observou que, dias antes do roubo, o bando sentiu uma certa hesitação por parte de Peterson Patrício [funcionário do aeroporto] em participar do assalto e, por isso, decidiram sequestrar a família dele como forma de simular um álibi e impedir que ele desistisse da empreitada criminosa”, afirma trecho da reportagem

PUBLICIDADE

TÓPICOS
Previous slide
Next slide
Compartilhe
VEJA TAMBÉM