fbpx
PUBLICIDADE

Justiça condena duas travestis a 24 anos de prisão por assassinato em Guarulhos

Timóteo Penteado
Foto: Reprodução/Google Maps
Compartilhe
PUBLICIDADE
Previous slide
Next slide

Acusadas mataram um homem com socos, pontapés e uma chave de rodas após receberem carona em um ponto de prostituição

O Tribunal de Justiça de São Paulo condenou duas travestis, de nome Julia e Gabriele, pelo assassinato de um homem a socos, pontapés e golpes com uma chave de rodas na cabeça, em 2019, em Guarulhos.

As duas condenadas e uma terceira travesti teriam aceitado uma carona do homem quando foram abordadas em ponto de prostituição na Avenida Timóteo Penteado, no Picanço.

Quando o homem se recusou a continuar a viagem porque se aproximava de uma comunidade houve uma discussão e foi iniciada uma briga. Quando a vítima foi jogada para fora do carro, ela recebeu socos, pontapés e golpes com uma chave de rodas na cabeça.

O homem, que já havia sido acusado de homicídio, chegou a ser levado para o hospital, mas não resistiu aos ferimentos.

A juíza Renata Vergara ressaltou ainda três qualificadores do crime que aumentaram o tempo de prisão: motivo torpe, meio cruel e com recurso que impossibilitou a defesa da vítima.

A denúncia foi oferecida pela promotora Elisa Vodopives Pfeil Gomes Pereira, do Ministério Público do Estado de São Paulo, e o júri contou com atuação do promotor Rodrigo Merli Antunes.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
Previous slide
Next slide
Compartilhe
VEJA TAMBÉM