fbpx
PUBLICIDADE

Haddad promete piso salarial mais justo para professores, enfermeiros e policiais

Haddad, encontro com mulheres, Centro de São Paulo
Foto: Divulgação
Compartilhe
PUBLICIDADE
Previous slide
Next slide

Petista iniciou a campanha eleitoral com caminhada no Centro de São Paulo

O candidato ao Governo de São Paulo, Fernando Haddad (PT), anunciou que, caso seja eleito, vai reajustar os salários para os professores, enfermagem e polícias civil e militar. A proposta foi feita durante a tradicional caminhada da “Arrancada da Democracia com Mulheres”, no Centro da Capital, nesta terça-feira (16). O evento marcou o início de sua campanha ao lado da vice, Lúcia França, e do candidato a senador Márcio França, ambos do PSB, Lu Alckmin e Janja.

De acordo com Haddad, o salário mínimo paulista será reajustado para R$ 1.580. Ele também afirmou que, desde o primeiro dia de governo, vai restabelecer todos os direitos que foram retirados da população ao longo dos últimos anos, como Passe Livre e Passe do Idoso.

“Para a área da segurança especificamente, nós faremos um plano de carreira decente para policiais militares e civis que estão há anos aguardando um atendimento do governo do estado sem receber. O estado de São Paulo é o 22º no pagamento de salários. Não é razoável que o estado mais rico da federação esteja nessa posição”, disse Haddad.

O petista também disse que a participação das mulheres terá protagonismo em seu governo e agradeceu os apoiadores.

“Estado do progresso, da distribuição de renda, das oportunidades, da fila do SUS andando, das crianças sendo bem atendidas na escola pública, com o jovem tendo o seu direito garantido de concluir a universidade e não abandonar os estudos porque a família não tem o que comer. É isso que a nossa campanha representa”, afirmou.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
Previous slide
Next slide
Compartilhe
VEJA TAMBÉM