fbpx
PUBLICIDADE

Guti critica Doria e decisão para seguir plano “arco-íris”

Foto: Reprodução/Facebook
Compartilhe
PUBLICIDADE
Previous slide
Next slide

Justiça obriga Guarulhos a fechar igrejas e salões de beleza, além de reduzir horário dos comércios

O prefeito de Guarulhos, Guti (PSD), afirmou que o governador João Doria (PSDB) utiliza critérios incoerentes na flexibilização da quarentena imposta por causa da pandemia do novo coronavírus. Hoje (3), liminar do Tribunal de Justiça de São Paulo obrigou a Prefeitura a retroceder na retomada econômica e seguir o Plano São Paulo, do Governo do Estado.

Pela decisão, salões de beleza não podem funcionar. As igrejas estão proibidas novamente de realizar missas e cultos. Comércios, shoppings e serviços poderão abrir as portas por até quatro horas diariamente. Até ontem, podiam atuar por seis horas.

Guti chamou o Plano São Paulo de “arco-íris”, em alusão as cores. Pelo documento, Guarulhos está na fase laranja, com mais restrições do que as estabelecidas anteriormente pela Prefeitura. Segundo o prefeito, não faz sentido liberar academias e restaurantes na capital paulista e não permiti-los em Guarulhos. “As pessoas que moram aqui vão para São Paulo e irão se expor a contaminação, já que a taxa de contágio por 100 mil habitantes é maior lá”, argumentou.

A Prefeitura irá recorrer da liminar na próxima segunda-feira (3). Outras cidades afetadas por decisões semelhantes, contudo, não tiveram êxito.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
Previous slide
Next slide
Compartilhe
VEJA TAMBÉM