fbpx
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Guti afirma que não vai interferir em eleição para a Presidência da Câmara de Guarulhos

Guti x taxa do lixo
Foto: Reprodução/Facebook/Guti
Compartilhe
PUBLICIDADE
Previous slide
Next slide

Atual presidente Martello tenta viabilizar a reeleição e tem como principal concorrente Ticiano Americano, que tenta barrar reeleição na Justiça

O prefeito Guti (PSD) afirmou que não pretende interferir na eleição da Presidência da Câmara para o próximo biênio (2023-2024), cuja disputa ocorre entre o atual presidente Martello (PDT), que tenta viabilizar sua reeleição, e o vereador Ticiano Americano (Cidadania), que foi até a Justiça contra Martello.

“O Legislativo a gente tem que deixar para o Legislativo se revolver. Essa é uma função básica, o prefeito não pode meter o bedelho nessas questões estruturantes e organizacionais do Legislativo”, afirmou Guti após ser questionado pelo GRU Diário durante evento realizado no Adamastor, no Macedo, na última sexta-feira (25).

Questionado se tinha uma preferência pelo vereador Ticiano Americano, genro do secretário de Governo, o ex-vereador Edmilson Americano, Guti disse que foi procurado pelos vereadores da base governista quando a reeleição de Martello ainda não seria possível.

“Existe um pré-acordo da maioria dos vereadores feito com o Ticiano lá no começo do ano. E obviamente que quando eles fizeram esse tipo de acordo, perguntaram, embora o Legislativo seja independente, mas tenha que andar sempre em harmonia com o Executivo, perguntaram: ‘prefeito, é um bom nome?'”, afirmou Guti.

Segundo Guti, ele teria respondido positivamente aos vereadores, mas não havia ainda possibilidade de reeleição do atual presidente Martello.

“[Ticiano] é um jovem talentoso, um cara dedicado, que não tem problema nenhum, acho que vai ser um bom presidente. Nesse momento a Câmara entende que o Ticiano hoje pode ser um bom presidente, assim como atual presidente é. Por isso que esse rearranjo foi feito antes da possibilidade de reeleição”, explicou Guti.

Questionado se temia uma possível retaliação de Martello por ter demonstrado apoio a uma possível presidência de Ticiano, Guti afirmou que nunca teve problemas com a Presidência da Câmara em sua gestão.

“É óbvio que a gente espera que o eleito seja um cara ético, íntegro e que trabalhe para o município. Até hoje não posso reclamar de nenhum presidente da Câmara [na minha gestão]”, concluiu Guti.

No dia 15 deste mês, o O Legislativo votaria, em segunda discussão, projetos de Martello que permitem a sua reeleição, com alteração no Regimento Interno da Casa de Leis e na Lei Orgânica do Município. Entretanto, a votação foi cancelada após liminar obtida no Judiciário por Ticiano.

Ticiano já havia ingressado com uma representação criminal contra Martello no Ministério Público do Estado de São Paulo, por falsidade ideológica e improbidade administrativa.

Como contragolpe Martello destituiu Ticiano da presidência da Comissão de Constituição e Justiça da Casa de Leis. A disputa entre os dois segue em aberto.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
Previous slide
Next slide
Compartilhe
VEJA TAMBÉM