fbpx
PUBLICIDADE

Guarulhos pode ter paralisação de ônibus nesta terça-feira

Ponto de ônibus 4 de setembro
Foto: Eurico Cruz
Compartilhe
PUBLICIDADE
Previous slide
Next slide

De acordo com sindicato, trabalhadores não receberam adiantamento por parte das empresas

Guarulhos pode ter uma paralisação de parte de linhas municipais e intermunicipais de ônibus nesta terça-feira (23) por falta de pagamento do adiantamento dos trabalhadores. A informação foi confirmada por Maurício Brinquinho, presidente do Sincoverg e vereador pelo PT.

Serão paralisados, caso o pagamento não ocorra, os ônibus que pertencem as empresas Campo dos Ouros, Vila Galvão I e II, empresa Viação Urbana Guarulhos e Viação Arujá. De acordo com Brinquinho, linhas de responsabilidade das empresas Guarulhos Transportes e Viação TransDutra, não serão afetadas, porque as empresas pagaram o adiantamento.

O presidente do Sincoverg afirmou que a paralisação deveria ocorrer já nesta segunda-feira (22), mas foi adiada porque os trabalhadores já teriam realizado suas funções na parte da manhã e não queriam prejudicar quem foi trabalhar.

Segundo Brinquinho, as empresas alegam que não têm condição de fazer o pagamento porque não receberam o pagamento do subsídio referente a fevereiro e março.

Brinquinho ressaltou ainda que os trabalhadores do transporte municipal não pararam durante a pandemia e que com o afastamento de funcionários mais idosos alguns até precisam trabalhar mais.

“Em nenhum momento deixamos de exercer a nossa função e quando a gente faz uma greve, por motivos de reivindicação de direitos, reivindicação salarial, sempre dizem que o nosso serviço é essencial, e agora a gente tá numa luta diária para conseguir vacina para todos os trabalhadores e trabalhadoras, todo mundo diz que a gente não é essencial”, argumentou Brinquinho.

Em nota, a Prefeitura de Guarulhos afirmou que não tem informação sobre a possibilidade de greve dos ônibus para amanhã. Por se tratar de serviço essencial, qualquer movimento de paralisação precisa ser comunicado com 72 horas de antecedência. Com relação ao subsídio, não existe atraso nos pagamentos.

A reportagem questionou a Guarupass sobre o tema e atualizará esta matéria assim que obtivermos resposta.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
Previous slide
Next slide
Compartilhe
VEJA TAMBÉM