fbpx
PUBLICIDADE

Guarulhos está na mira de operação que investiga furto de retroescavadeiras

Foto: Divulgação/Polícia Civil
Compartilhe
PUBLICIDADE
Previous slide
Next slide

Celulares, notebooks, computadores e documentos foram apreendidos

A Operação Logro que apura furto de máquinas retroescavadeiras foi deflagrada na última quinta-feira (3) para cumprimento de mandados de busca e apreensão. Durante a ação, foram apreendidos mais de dez equipamentos.

As apurações da Polícia Civil de Presidente Bernardes identificaram a existência de núcleos que colaboraram para a realização do crime nas cidades de Pouso Alegre e Alpinópolis, ambas em Minas Gerais, bem como nas cidades de Ferraz de Vasconcelos e Guarulhos, na Grande São Paulo, e Presidente Prudente.  O prejuízo estimado é de R$ 400 mil.

Ao todo, foram cumpridos 11 mandados judiciais de busca e apreensão domiciliares, que resultaram na apreensão de nove celulares, cinco notebooks, dois computadores e documentos diversos.

Guarulhos está na mira de operação que investiga furto de retroescavadeiras
Foto: Divulgação/Polícia Civil

De acordo com a Polícia Civil, o crime ocorreu em dezembro de 2021 quando um grupo organizado e especializado no furto de máquinas de terraplanagens planejou um esquema que resultou na subtração de duas máquinas retroescavadeiras na zona rural de Presidente Bernardes, com o prejuízo de aproximadamente R$ 400 mil.

Os suspeitos enganaram a proprietária de uma área rural ao se mostrarem interessados na aquisição da propriedade e simularam a compra do imóvel. Antes mesmo do pagamento e do registro de transferência da propriedade, os criminosos contrataram mediante locação as máquinas para execução de terraplanagem e escavação de tanques, para criação de peixes.

“Em razão da distância, as máquinas pernoitavam na própria área rural, sem vigilância, e os golpistas – os próprios ‘compradores” da terra e responsáveis pela locação das máquinas – subtraíram as retroescavadeiras durante a noite e, para burlar a ação fiscalizadora no transporte das máquinas furtadas, emitiram notas fiscais falsas de prestação de serviço de transporte e, inclusive, a contratação de seguro”, explicou a Polícia Civil.

Além disso, mais de dez pessoas foram identificadas, ouvidas e são alvos de investigação. Os materiais encontrados também foram encaminhados para análise dos conteúdos e devem contribuir para a identificação de novos elementos do grupo e na localização das máquinas.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
Previous slide
Next slide
Compartilhe
VEJA TAMBÉM