fbpx
PUBLICIDADE

Guarulhense morre pelo coronavírus e é vítima de fake news

Foto: Reprodução
Compartilhe
PUBLICIDADE
Previous slide
Next slide

Autor da notícia falsa usou foto da vítima para dizer que ela estava em protesto contra as restrições ao comércio

A professora Flávia Negri morreu no domingo de Páscoa (12), vítima do novo coronavírus. Moradora de Guarulhos, ela deixa marido e três filhos. A família teve que encarar, ainda, o desrespeito de centenas de pessoas que curtiram, comentaram e compartilharam uma fake news relacionada ao óbito.

Após registrar os primeiros sintomas da covid-19 no dia 14 de março, Flávia foi internada no hospital e, com o agravamento do quadro, encaminhada à UTI, com dificuldade respiratória.

O autor da fake news pegou uma foto de Flávia de 2018, em que ela postou ser favorável à eleição do presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), e fez uma montagem em que a professora teria participado de um protesto contrário ao isolamento social, medida defendida por Bolsonaro.

A montagem é mentirosa. De acordo com nota divulgada pelo Núcleo Cenplafam Guarulhos, Flávia nunca participou de atos contra o fechamento dos comércios não essenciais. Quando ela foi internada, o governador João Doria (PSDB) e o prefeito Guti (PSD) não tinham decretado a quarentena, que perdura até 23 de abril.

O Cepaflan – núcleo de ensino do método billins, do qual Flávia era instrutora – informou que elabora um processo judicial contra os autores da fake news.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
Previous slide
Next slide
Compartilhe
VEJA TAMBÉM