fbpx
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Grupo CCR assina novo contrato da Via Dutra, com investimento de R$ 1,4 bilhão em Guarulhos

Foto: Clauber Cleber Caetano/PR
Compartilhe
PUBLICIDADE
Previous slide
Next slide

Pista expressa na rodovia Presidente Dutra terá cobrança Free Flow

O presidente da República, Jair Bolsonaro (PL), assinou o novo contrato de concessão da rodovia Presidente Dutra, entre São Paulo e Rio de Janeiro, com o Grupo CCR. A concessionária CCR RioSP terá que investir R$ 26 bilhões nos próximos 30 anos. Apenas no trecho de Guarulhos, a expectativa é de injeção de R$ 1,4 bilhão em melhorias na pista e no acesso ao aeroporto.

O evento que marcou o início da operação foi realizado no km 157 da Via Dutra, em São José dos Campos, no Vale do Paraíba. 

As obras de infraestrutura em Guarulhos serão realizadas também por conta da implementação da cobrança pelo tráfego na pista expressa. O sistema Free Flow, sem praça fixa de pedágio, será adotada. Ainda não há prazo, já que a CCR tenta reconstruir o trecho que desabou na pista marginal da rodovia, no km 214, em janeiro.

A área apresenta inúmeros gargalos, são as marginais mais congestionadas do país. Atualmente, o percurso de Guarulhos a São Paulo, por exemplo, leva em média de 40 a 70 minutos para ser concluído, sem falar no número elevado de acidentes com vítimas e mortes. Cerca de 400 mil veículos circulam diariamente na região, sendo 85% deles leves em tráfego pendular, ou seja, que fazem percurso cotidiano. 

Para resolver o problema, as capacidades da via expressa e das marginais serão ampliadas, com novos acessos e sistema de faixas reversíveis para tratamento do tráfego ao longo do dia.

Outra novidade no novo contrato é o Desconto de Usuário Frequente (DUF), que é a redução de até 73% da tarifa, direcionado para carros de passeios que possuem TAGs e utilizam as pistas automáticas.

“Se nós tivéssemos prorrogado o contrato e simplesmente atualizado a tarifa pelo IPCA, esse deslocamento Rio-São Paulo iria sair [por] 70 reais. Ele vai ser feito por 50 reais, e quem tiver a tag [de pedágio] vai pagar 5% menos. Vai fazer esse deslocamento por R$ 47”, disse o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
Previous slide
Next slide
Compartilhe
VEJA TAMBÉM