fbpx
PUBLICIDADE

Farmácias de Guarulhos sofrem com falta de testes para covid-19

Foto: Mufid Majnun/Unsplash
Compartilhe
PUBLICIDADE
Previous slide
Next slide

Além desse problema, há orientação de que o município não faz testes rápidos. Prefeitura afirma que são permitidos

Apesar dos números oficiais ainda serem menores do que os registrados nas primeiras duas ondas de covid-19 no Brasil, muitas pessoas têm relatado nas redes sociais que a sensação é de que os casos da doença cresceram exponencialmente ao seu redor neste início de ano.

De acordo com o monitoramento da Johns Hopkins University, somente ontem (10), foram 33,9 mil novos infectados em todo o país, número que chega próximo aos registros de setembro de 2020.

Por isso, o GRU Diário procurou as principais redes farmacêuticas com atuação no município para orientar os consumidores sobre os testes de covid-19: RaiaDrogasil, Drogaria São Paulo e Ultrafarma; além da Prefeitura.

A reportagem visitou unidades dessas redes e constatou que há falta de testes e má orientação em alguns casos. Uma das atendentes, inclusive, informou ao repórter que os testes rápidos estão proibidos pela vigilância guarulhense, o que é uma inverdade, segundo a Prefeitura.

A analista de seguros, Erica Oliveira, de 33 anos, que mora no Cocaia, procurou as unidades da Drogasil e Drogaria São Paulo para que a mãe pudesse realizar um teste rápido de covid-19. Érica ouviu dos atendentes das duas farmácias que os testes rápidos em Guarulhos estavam suspensos.

“Como o laboratório [de análises clínicas] estava fechado, procuramos por testes rápidos nas farmácias. Eles [atendentes das farmácias] falaram que tinha saído uma resolução e que só Guarulhos não realizava testes rápidos. Conseguimos fazer em uma farmácia do Parque Novo Mundo”, disse Érica. 

De acordo com o município, “não existe qualquer proibição de teste rápido em Guarulhos”. Em nota enviada à reportagem, a Secretaria de Saúde informou que nos laboratórios são permitidos os testes RT-PCR, Sorologia e Quimioluminescência, desde que tenham alvará sanitário.  

Já nas drogarias, são permitidos os testes de ensaio imunocromatográfico para pesquisa de anticorpos e de antígenos. Estes são justamente um tipo de teste rápido, que identifica doenças infecciosas por associação específica a anticorpos.

A Prefeitura ressalta que, conforme determinação da Anvisa (RDC 377/2020), as drogarias não necessitam de autorização prévia para realização de testes rápidos, desde que sejam anteriormente autorizadas, por meio de alvará sanitário, para atividade de prestação de serviços farmacêuticos. “Porém, é imprescindível o cumprimento das orientações para execução dos testes (Notas técnicas 6 e 7 de 2021 e RDC 377/21 da Anvisa) para assegurar a saúde dos profissionais e da população”.

Se forem evidenciadas condições que possam ofertar riscos, mediante descumprimento das normas, poderão ser suspensas as atividades até a devida regularização.

As Unidades Básicas de Saúde (UBS) também estão aptas a realizar os testes, mas podem sofrer com falta de material, diz a Prefeitura.

“Na última quinta-feira (6) a cidade recebeu um lote para reabastecer as UBS. A Secretaria da Saúde não compra testes de Covid, pois eles são repassados pelo Ministério da Saúde ou pelo governo estadual”.

Já as redes procuradas relataram que estão enfrentando falta de testes. Confira os posicionamentos abaixo.

Drogaria São Paulo

“O Grupo DPSP informa que as lojas localizadas em Guarulhos oferecem três tipos de testes rápidos: Sorologia, Antígeno e Antígeno+Influenza. O custo dos testes varia entre R$ 80,00 e R$110,00. A companhia esclarece que devido ao aumento repentino na procura por testes, foi identificado um desabastecimento pontual no estoque em algumas lojas. As providências para reabastecimento estão em andamento”.

Apesar da orientação dos funcionários, a Drogaria São Paulo afirmou que desconhece proibições para realização de testes rápidos no município.

RaiaDrogasil

“Os testes de Covid têm se esgotado rapidamente devido à alta demanda da população, estamos trabalhando para repor os nossos estoques nesta semana”. A RaiaDrogasil ainda informou que suspendeu a realização de testes rápidos em atendimento a determinações da Vigilância Sanitária, mas que está trabalhando para normalizar a situação “assim, poderá voltar a atender a população com a prestação do serviço”.

Ultrafarma

Não está realizando testes nas unidades de Guarulhos.

Autotestes de Covid já superam dezembro

Em apenas cinco dias de janeiro, a quantidade de autotestes de Covid-19 vendidos na cidade já superou o mês de dezembro inteiro, segundo a healthtech meuDNA. De acordo com a empresa, houve crescimento de 10% no número de vendas no e-commerce. A porcentagem de casos positivos também aumentou: em dezembro, a média era de 6% e, em janeiro, a porcentagem já é de 19,9%. 

Esse tipo de teste é colhido pela própria pessoa e enviado para a análise no laboratório. Os resultados saem em até 24h.

Segundo o Dr. David Schlesinger, médico geneticista e CEO da Mendelics/meuDNA, a vacina não protege contra a transmissão, mas é a melhor forma de evitar que a doença seja grave, letal e cause internações.

Ainda de acordo com o Dr. David, a nova variante Ômicron não é razão para pânico no Brasil. “As medidas importantes são vacinação, ventilação e uso de máscaras”, diz.

(Colaborou a repórter Mari Cavalcante)

PUBLICIDADE

TÓPICOS
Previous slide
Next slide
Compartilhe
VEJA TAMBÉM