PUBLICIDADE

Anterior
Próximo

PUBLICIDADE

Anterior
Próximo

Falha em aplicativo deixa beneficiários sem receber seguro-desemprego

Segundo leitores, aplicativo dá falha mesmo com (Foto: Reprodução)
Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

PUBLICIDADE

A analista financeira Gleice Agricio Barbosa, 36 anos, do Jardim Jacy, foi demitida em 19 de março e ainda não conseguiu dar entrada no seguro-desemprego por falhas no aplicativo Carteira de Trabalho Digital. 

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Segundo a Secretaria Especial de Previdência e Trabalho, do Ministério da Economia, as agências do Sistema Nacional do Emprego (SINE), responsáveis pelos pedidos de seguro-desemprego, estão fechadas desde março em razão da pandemia do coronavírus. Para conseguir o benefício, os  trabalhadores precisam se cadastrar pelo aplicativo ou site. 

Alguns dados de Gleice constaram como divergentes na no aplicativo, mas ela garante que as informações estão corretas. “Não consigo corrigir porque a opção de recurso não está habilitada no aplicativo”, disse.

Gleice ligou para a central de atendimento 158  e conseguiu, após várias tentativas, abrir uma reclamação. Ela espera por uma resposta há quase um mês e foi orientada a ligar todos os dias até o problema ser resolvido. “Já estamos desempregados, numa situação difícil, pessoas sendo demitidas por conta da pandemia e ainda sem conseguir receber o seguro-desemprego, sem previsão e regularização de tudo isso. Esse dinheiro vai fazer muita falta para quem está desempregado e sem previsão de conseguir um novo emprego, é um futuro incerto”, afirmou. 

A ascensorista Edilene Maciel Araújo, 53 anos, do Parque Continental II, está desempregada há mais de um mês e não consegue dar andamento ao pedido do benefício também por divergência de dados no aplicativo. Ela não sabe quando conseguirá receber o seguro-desemprego. “Não consigo corrigir as informações”, disse. 

Edilene e Gleice também ligaram nos telefones do Centro Integrado de Emprego, Trabalho e Renda (Ciet) e conseguiram ser atendidas, depois de várias ligações.   As duas foram orientadas a enviar por e-mail as cópias do RG e da rescisão do contrato de trabalho já que não conseguiram dar andamento ao pedido. 
“Preciso da ajuda de alguém”, contou Edilene, que não sabe como fazer sozinha. Caso decidam pelo atendimento presencial, só vão conseguir agendamento nos próximos meses. 

Duas unidades do Ciet atendem presencialmente

As unidades do Ciet Centro e Vila Augusta estão atendendo os desempregados que optam por solicitar o benefício presencialmente, desde que façam o agendamento por e-mail ou telefone. Quem precisa resolver as divergências de informações no aplicativo Carteira de Trabalho Digital pode entrar em contato com as unidades.

Além da dificuldade de conseguir contato por telefone, os próximos agendamentos são para os meses de junho e julho. O GRU Diário ligou nos telefones informados e não conseguiu contato: telefone ocupado. Por e-mail, a unidade do Ciet Centro disse que “e-mail é somente para resolver possíveis divergências que possam dar no app”. O Ciet Vila Augusta respondeu que o próximo horário disponível é no dia 11 de junho. 

Serviço: Ciet Centro 2475-9717   agendecentro.segurodesemprego@gmail.com Ciet Vila Augusta2425-1958agendeaugusta.segurodesemprego@gmail.com

RESPOSTA
A Secretaria Especial de Previdência e Trabalho, do  Ministério da Economia, afirmou que o pagamento do seguro-desemprego da Gleice foi autorizado. Foram liberadas cinco parcelas e o primeiro pagamento está previsto para 5 de maio. Gleice consultou o aplicativo e confirmou ao GRU Diário a liberação das parcelas.

No caso da Edilene, o órgão informou que “as divergências já foram corrigidas”. O pagamento das parcelas constam no aplicativo, segundo Edilene. 

De acordo com a Secretaria Especial de Previdência e Trabalho, a reabertura das agências ainda não tem data. 

O órgão ressalta que desde a decisão de fechamento das agências do Sistema Nacional do Emprego (SINE), de responsabilidade administrativa de estados e municípios, tem redobrado os esforços para garantir o atendimento não presencial de solicitação do seguro-desemprego. Está em andamento a ampliação do atendimento no 158, com profissionais sendo treinados.

Além do aplicativo da Carteira de Trabalho Digital, que pode ser baixado gratuitamente, há a opção do Portal de Serviços do governo federal: https://www.gov.br.As Superintendências Regionais do Trabalho estão prestando auxílio por e-mail aos segurados que encontram problemas na realização da solicitação pelo site ou pelo aplicativo.

Em São Paulo, por exemplo, o e-mail é trabalho.sp@mte.gov.br. Em cada unidade da federação basta trocar a sigla do estado para a do local desejado (trabalho.mg@mte.gov.br, trabalho.rj@mte.gov.br e assim por diante).

PUBLICIDADE

TÓPICOS
Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
VEJA TAMBÉM

PUBLICIDADE