fbpx
PUBLICIDADE

Ex-procurador da Lava Jato diz que Bolsonaro não apoia combate à corrupção

Foto: Facebook/Reprodução
Compartilhe
PUBLICIDADE
Previous slide
Next slide

Famoso pelos tempos em que integrou a Força-tarefa da Operação Lava Jato, em Curitiba, o procurador Carlos Fernando dos Santos Lima, fez uma defesa pública do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, e criticou o presidente da República, Jair Bolsonaro.

Em reunião no Palácio do Planalto, em Brasília, na manhã desta quinta-feira (23), Bolsonaro informou a Moro que vai trocar o comando da Polícia Federal, hoje sob responsabilidade de Maurício Valeixo, homem de confiança de Moro. O ministro avisou que, se Valeixo sair, ele também irá se demitir.

Carlos Fernando usou as redes sociais para criticar Bolsonaro. “Moro deve sair. Bolsonaro não é correto, não tem palavra, deixou o ministro sem qualquer apoio no Congresso tanto nas medidas contra a corrupção quanto durante o episódio criminoso da Intercept, e nunca foi um real apoiador do combate à corrupção”, escreveu.

Bolsonaro demonstra a intenção de demitir Valeixo desde o ano passado, mas tinha sido receoso por causa de Moro, que possui grande aprovação popular.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
Previous slide
Next slide
Compartilhe
VEJA TAMBÉM