PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Estudante é vítima de racismo pela Polícia Federal de Guarulhos

Foto: Reprodução
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

PUBLICIDADE

Mulher ficou detida com a filha de 2 anos por erro em teste no aeroporto

Agentes da Polícia Federal (PF) que atuam no Aeroporto Internacional de Guarulhos são acusados de racismo e xenofobia contra uma estudante de mestrado de 28 anos e sua filha de dois anos. O caso ocorreu em 31 de maio. A informação é do jornalista Guilherme Amado, do portal Metrópoles.


Geraldine Fadairo é de Benin, na África, e mora há oito anos no Brasil. Ela viajaria para o seu país natal, quando foi detida pela PF.

A estudante foi levada para uma sala da PF para uma inspeção em sua bagagem. Daí, foram retirados tecidos de estampa africana para um teste de detecção de cocaína. Em um primeiro momento, o teste deu positivo e Geraldine perdeu o avião e ficou presa. Porém, na contraprova, deu negativo.

A PF informou que arcaria com os custos da viagem, mas isso não ocorreu. Ela tem vivido de favor em São Paulo enquanto espera a solução do problema. Mas isso não foi o pior que aconteceu.

Enquanto estava detida, Geraldine foi impedida de entrar em contato com o marido ou outras pessoas. Abordada sem justificativa, ela ainda foi alvo de insultos.

“Os policiais estavam me acusando de ser traficante, me questionaram como eu tinha coragem de envolver uma criança de dois anos em tráfico de drogas. Eu fiquei muito nervosa, eles estavam me pressionando para confessar algo que eu não fiz”, contou ao Metrópoles.

Geraldine disse ainda que ouviu o seguinte comentário de policiais: “Vocês chegam no nosso país e acham que podem fazer o que quiserem. Se dependesse de mim, eu prendia todos vocês”. 

Em nota ao Metrópoles, a PF disse apenas que “o agente responsável pela abordagem negou a prática de racismo/xenofobia e destacou que na unidade todo o procedimento foi acompanhado por testemunha externa”.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
COMENTÁRIOS
VEJA TAMBÉM