PUBLICIDADE

Error: Embedded data could not be displayed.

Estado inicia em janeiro reforço escolar presencial nas escolas de Guarulhos

Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
Foto: Wellington Alves

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Error: Embedded data could not be displayed.
Error: Embedded data could not be displayed.

GRU Diário foi o único veículo a acompanhar visita do secretário de Estado da Educação, Rossieli Soares, a escola na Vila Rosália

Em conversa com o prefeito Guti (PSD), na manhã desta quarta-feira (16), o secretário estadual de Educação, Rossieli Soares, confirmou que as escolas estaduais estarão abertas para atividades opcionais de reforço escolar a partir de 11 de janeiro. Já o ano letivo vai ter início em 1º de fevereiro para 143 mil estudantes da rede estadual. Ao todo, 320 mil alunos voltarão às escolas no próximo ano na cidade.

Após o encontro com Guti, Rossieli visitou a Escola Estadual João Alves Cerqueira César, na Vila Rosália. Ele conversou com estudantes que mostraram as atividades que foram realizadas de modo virtual desde o início da pandemia e ainda gravou um vídeo para os formandos da unidade escolar deste ano.

A Cerqueira César é uma das 22 escolas estaduais de período integral de Guarulhos. Há dois turnos de sete horas, com as disciplinas obrigatórias, optativas, além do Plano de Vida, focado no desenvolvimento integral dos jovens.

Para Rossieli, não é admissível que as escolas continuem sem atividades presenciais. “Se tiver que fechar, que se feche bar. Escola não pode ser mais fechada”, destaca. Ele argumenta que desde setembro mais de 2 mil escolas no Estado tiveram retorno das aulas, sem que houvesse casos de covid-19.

Em Guarulhos, as salas deverão ter ocupação máxima de 30% dos alunos. Ou seja, o ensino será híbrido em 2021, com aulas presenciais e virtuais. Sobre o reforço escolar, isso vai depender de cada unidade.

Questionado sobre a resistência de pais que não querem enviar os filhos para as escolas sem que haja vacina para a covid-19, ele alerta que a imunização dos jovens não irá ocorrer no próximo ano. Na opinião do secretário, crianças e adolescentes nas ruas, em ambientes sem controle social, são mais suscetíveis a contraírem o coronavírus do que na escola.

A Secretaria de Estado irá disponibilizar álcool em gel, máscaras e fará medição de temperatura dos alunos e funcionários. Apenas as pessoas com comorbidades deverão permanecer no ensino remoto em 2021.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Error: Embedded data could not be displayed.
Error: Embedded data could not be displayed.
TÓPICOS
COMPARTILHE
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
COMENTÁRIOS
VEJA TAMBÉM

PUBLICIDADE

Error: Embedded data could not be displayed.

PUBLICIDADE

Error: Embedded data could not be displayed.

PUBLICIDADE

Error: Embedded data could not be displayed.

PUBLICIDADE

Error: Embedded data could not be displayed.

PUBLICIDADE

Error: Embedded data could not be displayed.

PUBLICIDADE