fbpx
PUBLICIDADE

Escola do Parlamento terá cursos, seminários e outras atividades em Guarulhos

Ticiano Americano na Escola do Parlamento
Foto: CMG
Compartilhe
PUBLICIDADE
Previous slide
Next slide

Parceria com uma instituição de ensino deve fomentar as atividades do órgão

Criada em 2021 para capacitar os servidores, fomentar conhecimento e, assim, fortalecer o Legislativo, a Escola do Parlamento da Câmara de Guarulhos foi retomada em 2023 e ganha novo impulso em 2024. O órgão, subordinado à Presidência da Casa, caminha para a contratação, após processo licitatório, de uma instituição de ensino parceira para montar um projeto pedagógico e poder oferecer cursos, seminários, palestras e outras ferramentas de qualidade que capacitem melhor os profissionais que trabalham na Câmara, sejam estatutários, comissionados ou terceirizados.

“Precisamos identificar as demandas da Cidade e melhorar a qualidade das atividades do dia a dia e dos serviços que prestamos para a população”, afirmou o advogado André Luiz Israel, presidente executivo do projeto na Câmara.

A instituição do Dia Nacional da Educação Legislativa, sancionada pelo governo federal em janeiro de 2023, deve fortalecer o trabalho da escola do parlamento.

“A data, a partir de agora comemorada todo dia 15 de maio, dará maior visibilidade ao projeto. Vamos incentivar as escolas a organizar e divulgar eventos, o que deve estimular o aumento do número de escolas”, explica Roberto Eduardo Lamari, presidente da Abel (Associação Brasileira das Escolas Legislativas e Contas).

Com sede em Brasília, a associação reúne escolas, centros de treinamento, institutos de estudos e de pesquisa e entidades afins vinculadas ao Poder Legislativo brasileiro e aos tribunais de contas.

A Abel contabiliza 429 escolas em todo o País. Segundo André, neste montante, 250 são câmaras municipais, número que tende a crescer com maior divulgação de resultados práticos.

Durante a retomada do movimento na Câmara, em novembro de 2023, o presidente Ticiano Americano (Cidadania) enfatizou a importância da Escola do Parlamento, principalmente para os servidores mais novos.

“Para estes funcionários, é um trabalho essencial, pois muitas vezes falta o conhecimento técnico necessário para atender melhor o cidadão que procura a Câmara”, avaliou.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
Previous slide
Next slide
Compartilhe
VEJA TAMBÉM