fbpx
PUBLICIDADE

Eduardo Barreto quer endurecer fiscalização de adegas contra perturbação ao sossego

carro de som - perturbacao ao sossego
Foto: Divulgação/PMG
Compartilhe
PUBLICIDADE
Previous slide
Next slide

Ex-vereador e atual secretário-adjunto de Governo afirma ter recebido diversas reclamações de som alto e aglomerações, principalmente na periferia

A explosão da abertura de diversas adegas em diversos pontos de Guarulhos tem se tornado um problema para moradores do entorno que reclamam da concentração de pessoas em horários noite adentro, som alto e venda de bebidas para menores.

Atual secretário-adjunto de Governo, o ex-vereador Eduardo Barreto afirmou em suas redes sociais que tem recebido diversas denúncias por problemas de perturbação ao sossego causados pelos estabelecimentos em questão.

“Quero deixar claro que o comerciante tem o direito de trabalhar, mas dentro das regras estabelecidas por leis. LEIS essas que já estou estudando para discutir mudanças, com MULTAS MAIS PESADAS E MAIOR FISCALIZAÇÃO”, escreveu o secretário-adjunto em uma rede social.

O problema não é uma exclusividade de Guarulhos. Diversas cidades, como Arujá, Bragança Paulista e Jacareí, entre outras, tem tomado medidas mais enérgicas contra o problema. Em Sorocaba, uma fiscalização a 12 estabelecimentos resultou em oito autuações por falta de alvará especial, que permite o funcionamento a partir da meia-noite, duas por emissão irregular de fumaça e três notificações por poluição sonora.

Em suas redes sociais, Barreto ressaltou que em 2017 se mobilizou contra os pancadões e que embora o problema não tenha sido resolvido houve uma diminuição significativa por meio lei e multas propostas por ele e implementadas no município.

“A intenção é estudar a legislação e, se possível, torná-la mais rigorosa. Também vou discutir com o secretário de segurança municipal e com a Polícia Militar, a realização de operações periódicas voltadas para essa fiscalização”, afirmou Barreto ao portal GRU Diário.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
Previous slide
Next slide
Compartilhe
VEJA TAMBÉM