PUBLICIDADE

Anterior
Próximo

PUBLICIDADE

Anterior
Próximo

Doria recomenda missas e cultos sem fiéis por dois meses

Foto: Governo do Estado de São Paulo
Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

PUBLICIDADE

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou uma série de medidas para contenção do coronavírus, nesta quinta-feira, 19, no Palácio dos Bandeirantes. A principal medida é a recomendação de que missas católicas e cultos evangélicos aconteçam sem a presença dos fiéis a partir da próxima segunda-feira, 23. A restrição vale até 22 de maio.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

A recomendação às igrejas vale apenas para a Região Metropolitana de São Paulo, o que não inclui o litoral e o interior. Doria acredita que as igrejas vão atender a recomendação, assim como os demais setores impactados pelas restrições de combate ao coronavírus. No entanto, disse que, se a orientação não for seguida, irá tomar as medidas necessárias.

As autoridades estão preocupadas com o avanço do coronavírus no Estado. Há quatro mortes confirmadas por covid-19, todas na cidade de São Paulo, além de 16 pacientes em estado grave, internados em Unidades de Terapia Intensiva (UTI) e entupados, sendo 14 em hospitais particulares e dois em hospitais públicos.

Álcool em gel

Doria anunciou um acordo com a Associação Paulista de Supermercados (Apas), no qual álcool e gel será vendido a preço de custo nos supermercados. A medida vai facilitar o acesso da população ao produto e impede a explosão de preços, como denunciava o Procon. A gestão estadual ainda tenta acordo semelhante com a rede de farmácias.

O governador insiste que o Aeroporto de São Paulo/Guarulhos deve permanecer aberto, já que insumos são trazidos por transporte aéreo e são essenciais para combater a pandemia do coronavírus. Ele suspendeu a tarifa de água de 506 mil famílias, que pagavam tarifa social, por 60 dias, a partir de 23 de março, antecipação de férias para 165 mil professores e gestores da rede estadual, além de suspensão de protestos de devedores pessoas físicas e jurídicas por 90 dias.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
VEJA TAMBÉM

PUBLICIDADE