fbpx
PUBLICIDADE

Dono de empresa confirma alteração de certificado em caso de mortes de mais de 50 cachorros

Foto: Divulgação
Compartilhe
PUBLICIDADE
Previous slide
Next slide

Mais de 100 cachorros foram intoxicados após ingerirem petiscos

O proprietário da fornecedora de propilenoglicol A&D Química, em Arujá, confirmou em depoimento à Polícia Civil que alterou o certificado da matéria-prima utilizada na produção de alimentos para agradar a TecnoClean, que revendeu para Bassar, Petitos, Bella Donna Produtos Naturais, FVO – Brasília Indústria, Peppy Pet e Upper Dog, que produzem petiscos caninos. A informação é do G1.

A Tecno Clean é investigada por fraude nos laudos para vender para a Bassar, localizada em Guarulhos, a substância que intoxicou mais de 100 cachorros em todo o país, com mais de 50 mortes de pets. O propilenoglicol é uma substância tóxica, que é utilizada para o resfriamento de motores ou radiadores de carros. Pelo menos 11 empresas receberam a substância contaminada.

O delegado Vilson Genestretti, da Delegacia de Investigações Sobre Infrações Contra o Meio Ambiente, aguarda os laudos periciais. Ele já ouviu representantes das empresas que compram e revendem o propilenoglicol.

O Mapa (Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento) confirmou que as mortes dos cães aconteceram pela ingestão de propilenoglicol que estavam nos petiscos caninos.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
Previous slide
Next slide
Compartilhe
VEJA TAMBÉM