fbpx
PUBLICIDADE

Crédito do cartão BOM poderá ser usado até o fim do saldo

Cartão Bom vira Top
Foto: divulgação
Compartilhe
PUBLICIDADE
Previous slide
Next slide

Transição para o cartão TOP avança e BOM só aceitará recarga até o dia 3 de abril 

Como parte do processo de transição do cartão BOM para o TOP, os passageiros que ainda utilizam o BOM no sistema de transporte estadual: Metrô, CPTM e EMTU – poderão realizar recargas somente até 23h59 do dia 3 de abril.

O cartão BOM não terá prazo para expirar e os créditos já adquiridos em todas as modalidades poderão ser utilizados até o final do saldo. A partir do dia 4 de abril, novas recargas só poderão ser efetuadas no cartão TOP, que já têm a emissão disponibilizada para os públicos que precisam adquirir créditos.
 
Também a partir do dia 4 de abril, caso ainda haja no cartão BOM um saldo residual igual ou inferior a uma tarifa do transporte regular, o passageiro conseguirá embarcar no sistema de trilhos do Metrô, CPTM ou ainda nos ônibus da EMTU, com direito ao desconto do restante do valor da passagem e de eventual integração, sem qualquer prejuízo. Feita esta última utilização, o cartão BOM será cancelado automaticamente.
 
O saldo de créditos do BOM pode ser verificado pelos passageiros nos validadores instalados nas estações, e estará disponível também para consulta após o dia 4 de abril pelo WhatsApp do TOP e atendimento eletrônico da central telefônica (11) 3888-2200. Passageiros que possuem o cartão BOM Sênior ou Especial poderão utilizá-los normalmente, até que a data de substituição dessas categorias seja comunicada.

Transição de cartões: BOM para TOP

A transição do cartão BOM para o TOP é uma etapa importante do processo de modernização dos meios de pagamento no transporte público da capital e da região metropolitana de São Paulo que vem acontecendo desde 2021.
 
É importante reforçar que a emissão do novo Cartão TOP já pode ser feita, preferencialmente, antes mesmo de esgotar o saldo do BOM, permitindo que os passageiros utilizem os dois cartões simultaneamente durante o processo de transição, enquanto ainda houver saldo positivo no cartão BOM. Outro ponto importante do TOP é que fica mantido o benefício do desconto de R$1,50 na integração entre ônibus e trilhos, a exemplo do que já ocorria com o BOM.

Há duas formas para solicitar o Cartão TOP: pelo aplicativo TOP, disponível para os sistemas Android e iOS, com entrega em domicílio em até seis dias úteis e cobrança de taxa de entrega; ou presencialmente em uma das mais de 80 unidades credenciadas para o serviço, mediante cadastro e agendamento prévio no site. Cumprida essa etapa, o passageiro deverá comparecer ao local escolhido no horário agendado, apresentando comprovante de residência e CPF ou RG. Não serão realizados atendimentos sem agendamento para emissão e retirada do TOP. Após o dia 4 de abril, haverá também emissão de cartões TOP em algumas estações ainda a serem definidas e que serão comunicadas a todos.

Após o término das recargas do BOM, caso o saldo se encerre e o passageiro ainda não tenha providenciado a emissão do TOP, os bilhetes QR Code para utilização do transporte podem ser adquiridos nos seguintes canais de venda: WhatsApp TOP (11 3888-2200); App TOP, nas 800 ATMs espalhadas por todas as estações do Metrô e da CPTM; ou ainda nos mais de 8 mil pontos comerciais credenciados, que podem ser visualizados pelo site.

Vale-Transporte

As empresas que oferecem o benefício do Vale-Transporte poderão recarregar o cartão BOM somente até o dia 3 de abril. A partir do dia 4 de abril, novas recargas só poderão ser feitas no Cartão TOP, que deve ser solicitado pelo próprio passageiro pelo aplicativo TOP, ou com agendamento em uma das lojas credenciadas. Para a primeira recarga do cartão TOP, o RH da empresa fornecerá orientações sobre o começo da funcionalidade de transporte.

Os passageiros de ônibus de algumas linhas municipais que usavam o BOM e aderiram ao TOP terão as recargas do cartão BOM mantidas mesmo após o prazo limite, até que a operação municipal esteja tecnicamente apta a receber o TOP. Nesses casos, os cartões BOM Vale-Transporte serão carregados pelas próprias empresas empregadoras, enquanto os usuários do BOM Comum poderão fazer recargas em pontos específicos nos municípios.

A lista completa de operadoras e municípios que terão acesso a essa forma de recarga específica está disponível no site. Toda orientação referente a mudanças na bilhetagem municipal é de responsabilidade da prefeitura e da empresa operadora de transportes de cada município.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
Previous slide
Next slide
Compartilhe
VEJA TAMBÉM