fbpx
PUBLICIDADE

Consórcio assina contrato para entrega de veículos do People Mover do Aeroporto de Guarulhos

Foto: Ricardo Botelho/MInfra
Compartilhe
PUBLICIDADE
Previous slide
Next slide

Monotrilho vai conectar os terminais de passageiros à estação da Linha 13-Jade, da CPTM

Formado por quatro empresas, o Consórcio AEROGRU assinou, nesta segunda-feira (2), o contrato de fornecimento dos veículos que farão parte do People Mover do Aeroporto Internacional de Guarulhos, em Cumbica, que vai conectar os terminais de passageiros à estação da Linha 13-Jade, da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM). Com tecnologia brasileira, a empresa Marcopolo será a responsável pela fabricação do modelo de transporte. A informação foi divulgada ontem pelo governo federal.

O People Mover terá investimento de R$ 271,7 milhões pela concessionária GRU Airport, valor que seria originalmente seria usado para arrecadação por parte da União. A obra deve ser concluída em 2024 e terá tarifa gratuita.

O modelo do novo transporte é baseado na tecnologia Aeromovel, similar à adotada com sucesso em aeroportos internacionais, como os de Atlanta, Chicago, Nova Iorque e San Francisco, nos Estados Unidos.

De acordo com o comunicado, um pool de empresas assina o empreendimento. Participam do consórcio Aerom, HTB, FBS e TSINFRA, com seus parceiros estratégicos Schneider Electric, Minerbo Fuchs, Certifer e Marcopolo Rail.

“[A tecnologia] está sendo implantada no mundo inteiro e agora teremos aqui também no Brasil. Os veículos são muito bonitos, muito confortáveis e muitos seguros. Com o People Mover, o aeroporto de Guarulhos em São Paulo vai servir de exemplo para o mundo inteiro”, disse o secretário nacional de Aviação Civil, Ronei Glanzmann.

Solução 100% automatizada, o People Mover terá 2,6 quilômetros de extensão, com quatro estações. A estimativa é que poderá transportar cerca de 4 mil passageiros por hora. A obra já foi aprovada pela Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) e TCU (Tribunal de Contas da União). O percurso poderá ser feito, pelo monotrilho, em seis minutos.

O transporte tem zero emissão de poluentes. Outro benefício ao meio ambiente, segundo o governo federal: com a redução no número de veículos circulando nas imediações do aeroporto, haverá consequente diminuição da emissão de CO2 e dos congestionamentos verificados na região.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
Previous slide
Next slide
Compartilhe
VEJA TAMBÉM