PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Ciro Gomes se reunirá com trabalhadores e empresários de Guarulhos em setembro

ciro gomes presidente
Foto: reprodução/redes sociais
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

PUBLICIDADE

Informação foi confirmada pelo vice-presidente nacional do PDT, Antônio Neto, em visita a Guarulhos, onde também demonstrou apoio aos trabalhadores da Proguaru

O vice-presidente nacional do PDT, Antônio Neto, afirmou que o presidenciável Ciro Gomes deve vir a Guarulhos em setembro para realizar uma palestra no Sindicato dos Metalúrgicos e um evento com industriais no Ciesp.

Neto é pré-candidato a deputado federal e disputou a última eleição como vice-prefeito na chapa de Márcio França (PSB), tendo ficado em terceiro lugar com 720 mil votos.

Em conversa exclusiva com o GRU Diário na quarta-feira (18), Neto afirmou que Ciro, junto do PDT e de um plano nacional voltado ao desenvolvimento, tem a capacidade para se contrapor tanto ao lulopetismo quanto ao bolsonarismo. Ele acredita que a população não acredita mais em outsiders e que Ciro é sim a terceira via.

“É a nossa expectativa. Veja bem, a um ano e cinco meses das eleições o Ciro já está com dois dígitos na pesquisa da XP que saiu na terça-feira (17), com 11%. Por outro lado, você tem eleitores que votam no Bolsonaro porque não querem o Lula e eleitores que votam no Lula porque não querem o Bolsonaro. Não queremos nem o passado lulopetista e nem o presente genocida, corrupto, ladrão de Bolsonaro “, afirmou Neto.

Segundo Neto, pouco se mudou de um governo para outros nos últimos anos, mesmo com ideologias diferentes.

“Como pode as pessoas se dizerem diferentes, politicamente diferentes, ideologicamente, mas desde 1994, a política macroeconômica de Fernando Henrique a Bolsonaro é a mesma. É aquele famoso tripé macroeconômico, com câmbio flutuante, meta de inflação, de juros, o que diferencia? Nada, por isso que não está dando certo. Nós achamos que a alternativa do projeto nacional de desenvolvimento é romper exatamente com este tripé. Queremos um projeto econômico, de gestão”, explicou.

Antônio Neto
Antônio Neto (Foto: Eurico Cruz)

Durante a conversa, Neto ressaltou a importância de buscar a reindustrialização do País, setor responsável por gerar emprego de qualidade. Ele ressaltou que a pandemia escancarou a necessidade de se ter uma indústria forte que produz o que é necessário ao mercado.

“O Brasil gasta 17 bilhões de dólares com importações na saúde. Uma máscara, que tecnologia tem aqui nesse produto para precisarmos exportar? Você vê respirador, oxigênio, tanta coisa que podia ser produzida aqui. Mais de 80% dos produtos de saúde têm a patente vencida. Precisamos de uma indústria pujante”, disse Neto.

Em Guarulhos, Ciro Gomes foi o terceiro nome mais votado em 2018, com 81.857 votos.

PDT Guarulhos

Vice-presidente nacional e presidente do PDT da Capital, Neto se reuniu com quadros da política de Guarulhos e elogiou a força do PDT em Guarulhos. Ele ressaltou que o partido no município também é muito ligado ao sindicalismo, assim como ele, que é presidente da CSB (Central dos Sindicatos Brasileiros).

“Nós temos membros importantes como o Cabeça, presidente do Sindicato dos Metalúrgicos, o Álvaro, do sindicato do Vestuário. Temos a presidência da Câmara e temos o deputado estadual Márcio Nakashima”, ressaltou.

Em Guarulhos, Nakashima deve ser candidato à reeleição, enquanto o presidente da Câmara, Martello, também tentará uma vaga na Alesp (Assembleia Legislativa de São Paulo). Candidata a prefeita em 2020, Sandra Santos também deve disputar uma cadeira na Alesp.

Neto também elogiou a criação da frente Pró-Ciro Gomes em Guarulhos, que tem o objetivo de levar as ideias do pré-candidato à Presidência para a população.

Proguaru

Durante a visita a Guarulhos, Neto também falou ser contrário à PEC (Proposta de Emenda à Constituição) 32, que prevê um reforma administrativa em todas as esferas do poder público, e criticou a decisão do prefeito Guti (PSD) de extinguir a Proguaru.

“Precisa parar com esta história de mentir para a população. O prefeito disse que não iria extinguir a empresa e depois da eleição decide tomar esta decisão?”, questionou.

De acordo com Neto, há outras possibilidades para resolver problemas de caixa na empresa.

“Os neoliberais, a direita, os modernistas, sempre usam a desculpa de que é cabide de emprego. Se é cabide de emprego faz o saneamento, limpa, mas não se desfaça de uma empresa com mais de 40 anos, que tem uma história com a cidade, tem um compromisso”, afirmou.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
COMENTÁRIOS
VEJA TAMBÉM

PUBLICIDADE