fbpx
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Cantor Belo é solto na manhã desta quinta-feira: “Quero saber qual o crime que eu cometi”

Foto: Reprodução/Instagram
Compartilhe
PUBLICIDADE
Previous slide
Next slide

Artista foi preso ontem em operação que investiga um show realizado numa escola pública

O cantor Belo foi solto na manhã desta quinta-feira (18) após prisão por fazer um show e causar aglomeração em uma escola pública do Rio de Janeiro. O desembargador Milton Fernandes de Souza aceitou o pedido habeas corpus feito pela defesa do artista.

“Até agora eu não entendi o que eu fiz para estar passando por essa situação. Quero saber qual o crime que eu cometi. Subi no palco e cantei. Minha empresa recebeu o dinheiro. CNPJ com CNPJ. Se eu não posso cantar para o público, a minha vida acabou”, afirmou o cantor ao deixar a prisão. 

Belo foi preso na manhã desta quarta-feira (17) durante a operação “É o que eu mereço”,  da Delegacia de Combate às Drogas (DCOD). Além de Belo, os sócios da produtora Célio Caetano e Henrique Marques e o chefe do tráfico do Parque União, Jorge Luiz Moura Barbosa, foram presos. a polícia investiga se a escola foi invadida já que não houve autorização para realizar o show. 

A equipe do cantor publicou uma nota oficial no Instagram afirmando que ficaram surpresos com a prisão e pedindo desculpas.

“Ciente da gravidade da crise sanitária, Belo pede desculpas por ter se apresentado em uma aglomeração. O cantor retomou há pouco uma agenda parcial de shows, com compromissos ainda insuficientes para reverter o prejuízo dos meses em que esteve impedido de trabalhar, enquanto indústria, comércio e outras atividades de lazer — inclusive as casas de show — voltaram a funcionar, ainda que com restrições”.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
Previous slide
Next slide
Compartilhe
VEJA TAMBÉM