PUBLICIDADE

Anterior
Próximo

PUBLICIDADE

Anterior
Próximo

Diocese de Guarulhos preside amanhã missa de consagração da Rússia e da Ucrânia

Foto: Pascom Catedral
Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

PUBLICIDADE

Celebração na matriz se une ao pedido do papa Francisco aos bispos de todo o mundo

A Diocese de Guarulhos, em sintonia com o pedido do papa Francisco, fará uma missa pela consagração da Rússia e da Ucrânia ao Imaculado Coração de Maria, nesta sexta-feira (25), às 15h, na Catedral Nossa Senhora da Imaculada Conceição, no Centro. A oração atende ao pedido do papa Francisco, que fará o mesmo gesto no Vaticano, e pediu que os bispos do mundo inteiro façam a consagração.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

O bispo de Guarulhos, dom Edmilson Amador Caetano, afirmou que a consagração não é um gesto de alienação, mas de fé. “Temos que acreditar no poder da oração. Nossa intercessão clama aos céus para que o mundo tenha paz”, disse.

Hoje (24) completa um mês da invasão da Rússia na Ucrânia, uma guerra que ainda não tem previsão de acabar.

Muitos católicos enxergam o convite do papa Francisco à aparição de Nossa Senhora de Fátima, em 1917, em que ela pediu aos pastores que o Santo Padre, em conjunto com os bispos do mundo inteiro, consagrarem a Rússia para que o país não espalhasse terror pelo mundo. Em 1984, a consagração foi realizada pelo papa João Paulo II, em ato que foi confirmado como válido pela irmã Lúcia, que foi uma das que ouviu o pedido da Virgem.

Dom Edmilson considera que pode não ser correto ligar diretamente a consagração atual à mensagem de Fátima. “A consagração já foi feita em outras ocasiões. Ninguém pode ver isso como um ato mágico, mas é uma expressão de fé em que pedimos a intercessão da Virgem Maria pela paz no mundo”, avaliou.

Máscaras

Em relação a determinação de manutenção do uso de máscaras nas igrejas, o bispo argumenta que o acessório é necessário, já que as pessoas ficam aglomeradas nas celebrações e, em especial, isso deve acontecer na Semana Santa. Ele disse que irá retirar a obrigatoriedade das máscaras quando o Comitê Científico do Estado afirmar que o uso não é mais necessário no transporte público.

Em Guarulhos, as máscaras são obrigatórias apenas nos ambientes hospitalares, transporte público e nas igrejas católicas.  

PUBLICIDADE

TÓPICOS
Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
VEJA TAMBÉM

PUBLICIDADE