fbpx
PUBLICIDADE

Anvisa deve retirar exigência de fase 3 para uso emergencial de vacinas contra covid-19

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
Compartilhe
PUBLICIDADE
Previous slide
Next slide

Agência pretende oficializar a mudança nesta quarta-feira (3)

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) deve modificar os requisitos mínimos para pedidos de uso emergencial de vacinas para covid-19 nesta quarta-feira (3). Com a mudança, a Anvisa não fará mais a exigência de que a vacina esteja com testes na fase 3 sendo realizados no Brasil. O estudo da fase 3 avalia a eficácia e segurança da vacina nos voluntários.

O órgão marcou uma coletiva de imprensa hoje para anunciar as alterações no Guia de Uso Emergencial de Vacinas contra a Covid-19. 

De acordo com a CNN Brasil, a União Química via essa exigência como uma barreira. A farmacêutica pediu a liberação provisória da vacina russa Sputnik V e ainda não conseguiu a autorização para o estudo com o imunizante no país.

Ontem, o prefeito Guti, (2) a carta de intenção de compra da vacina Sputnik V. Guarulhos e municípios que integram o Condemat devem adquirir de 300 mil doses.

A vacina russa Sputnik V tem eficácia e 91,6% após análise preliminar dos estudos da fase 3 publicada pela conceituada revista britânica “The Lancet”.  A vacina é aplicada em duas doses em um período de 21 dias.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
Previous slide
Next slide
Compartilhe
VEJA TAMBÉM