fbpx
PUBLICIDADE

Adolescente mata gato incendiado na região de Cumbica durante live

Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil
Compartilhe
PUBLICIDADE
Previous slide
Next slide

Polícia Civil monitora grupo de adolescentes que usa aplicativo para matar e torturar animais

No mês passado, a Delegacia Especializada de Crimes de Internet registrou o assassinato de um gato, que foi incentiado por uma adolescente, na região de Cumbica, em Guarulhos, durante uma transmissão no aplicativo Discord. O grupo, que tem cerca de 5 mil adolescentes, é monitorado pela polícia, já que é atua na tortura e assassinato de animais.

O caso foi revelado pela veterinária e protetora animal Daniela Souza, no programa GRU em Pauta desta quinta-feira (20). Ela disse que crianças e adolescentes com tendências psicopatas maltratam animais antes de cometerem crimes contra seres humanos.

Daniela acompanhou pessoalmente o caso e disse que a jovem não foi detida, já que era menor de idade.

“No grupo também existe pedofilia infantil e automutilação de jovens. São coisas absurdas que demorei mais de uma semana para conseguir dormir. Falta os pais perceberem. Não é soltar um celular na mão do filho para ele ver o que quer”, comentou.

Questionada, a Secretaria de Estado de Segurança Pública não se pronunciou sobre a investigação do grupo.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
Previous slide
Next slide
Compartilhe
VEJA TAMBÉM