fbpx
PUBLICIDADE

ACE entrega a Guti demandas de socorro a comércios e sugere parcelamento do IPTU

Guti
Foto: divulgação
Compartilhe
PUBLICIDADE
Previous slide
Next slide

Presidente da ACE também falou sobre possibilidade de parcelamento de outros tributos

O presidente da ACE (Associação Comercial e Empresarial) de Guarulhos, Silvio Alves, reuniu-se com o prefeito Guti na manhã desta terça-feira (6), no Paço Municipal, e o entregou ofícios com diversas demandas relacionadas ao socorro de empreendedores do município, diante das restrições impostas no combate à disseminação da Covid-19.

No pedido, a ACE-Guarulhos se coloca novamente à disposição do poder público para discutir em conjunto a retomada gradual das atividades e a manutenção de empregos.

“É momento de união para que salvemos vidas e também a fonte de receita dos guarulhenses. Somente com esforços em conjunto é que sairemos dessa situação tão difícil”, explicou o presidente.

Além disso, a ACE-Guarulhos solicita que a Prefeitura se manifeste em relação às cobranças de impostos e taxas municipais. Sobre o tema, a entidade sugere, como alternativa imediata, a prorrogação por 90 dias da cobrança de ISS (contido no DAS), TFLIF, além das parcelas de IPTU e demais parcelamentos em curso.

A associação também solicitou a isenção da cobrança de multas e juros neste período, bem como a prorrogação nos fechamentos da GISS.

“Precisamos muito que o Programa de Parcelamento Incentivado, o PPI, seja ampliado neste ano. É uma ajuda essencial para os empresários neste momento atípico”, afirmou Alves. De acordo com ele,

De acordo com o presidente da ACE, o prefeito se solidarizou com as demandas.

“O prefeito entendeu as nossas demandas e se mostrou bastante solícito. Esperamos que, em um futuro breve, consigamos chegar a uma solução comum, em que os empresários possam, com os protocolos sanitários necessários, trabalhar de maneira segura”, destacou.

Ainda de acordo com o dirigente, a intenção da ACE-Guarulhos, desde o início da pandemia, sempre foi auxiliar o poder público diante da crise, promovendo campanhas, palestras virtuais, orientações, firmando compromissos com seus associados, em busca de um denominador entre ações equilibradas que preservassem a vida e a saúde das pessoas, mas que também mantivessem vivo o setor produtivo. 

Na última semana, Silvio Alves já havia dado sequência a essas intermediações dos comerciantes, assim como foi feito no início da pandemia em 2020. No dia 31 de março, o dirigente falou com concessionárias de serviços de água e esgoto (Sabesp), gás (Comgás) e energia elétrica (EDP) e com representantes de imobiliárias. Tudo para buscar isenções de cobranças por serviços que não estão sendo utilizados pelos empresários neste momento de restrição de atividades.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
Previous slide
Next slide
Compartilhe
VEJA TAMBÉM